Luís Maria de Bourbon

Luís Maria de Bourbon y Vallabriga (Cadalso de los Vidrios, 22 de maio de 1777 - Madrid, 18 de março de 1823) foi um nobre e religioso espanhol,[1] arcebispo de Sevilha, arcebispo de Toledo e regente da Espanha durante a Guerra de Independência Espanhola. Era filho de Luís, Conde de Chinchón e sua esposa morganática Maria Teresa de Vallabriga.

Luís Maria de Bourbon y Vallabriga
Cardeal da Igreja Católica
Arcebispo-emérito de Toledo
Cardeal-protopresbítero
Cardeal Luís Maria de Bourbon em 1800, por Goya. No Museu do Prado
Atividade eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Toledo
Nomeação 22 de dezembro de 1800
Predecessor Dom Francisco Antonio de Lorenzana
Sucessor Dom Pedro Inguanzo Rivero
Mandato 1800 - 1814
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 13 de março de 1799
Nomeação episcopal 15 de março de 1799
Ordenação episcopal 2 de junho de 1799
por Dom Antonio Sentmanat y Castellá
Nomeado arcebispo 15 de março de 1799
Cardinalato
Criação 20 de outubro de 1800
por Papa Pio VII
Ordem Cardeal-presbítero
Título Santa Maria da Scala
Brasão
Coat of Arms of Luis María de Borbón y Vallabriga, Cardinal, Archbishop of Toledo and Seville.svg
Dados pessoais
Nascimento Cadalso de los Vidrios
22 de maio de 1777
Morte Madrid
18 de março de 1823 (45 anos)
Progenitores Mãe: Maria Teresa de Vallabriga
Pai: Luís, Conde de Chinchón
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

BiografiaEditar

Nascido em Cadalso de los Vidrios a 22 de maio de 1777, era filho de Luís, Conde de Chinchón e sua esposa morganática Maria Teresa de Vallabriga. Ostentava os títulos de Conde de Chinchón (1785-1803) e Grande de Espanha.

Até 1788, quando Carlos III da Espanha morreu, os filhos de Luís, Conde de Chinchón não poderiam usar o nome do pai (Bourbon). Após a morte de seu pai, Luís foi enviado a Toledo para ser educado sob a proteção de Dom Francisco Antonio de Lorenzana.

Depois de ser ordenado sacerdote em 13 de março de 1799, foi consagrado Arcebispo de Sevilha em 2 de junho do mesmo ano pelo cardeal Antonio Sentmanat y Castellá.

O Papa Pio VII elevou-o à categoria de cardeal no consistório de 20 de outubro de 1800 com o título de Cardeal-presbítero de Santa Maria da Scala. Em 22 de dezembro do mesmo ano, ele foi transferido para a Arquidiocese de Toledo, tornando-se Primaz da Espanha. Ele renunciou ao cargo de arcebispo de Toledo em 29 de dezembro de 1814 e morreu em 19 de março de 1823 com quarenta e cinco anos de idade.

GaleriaEditar

ReferênciasEditar

  1. «Luís Maria de Bourbon». Biblioteca Nacional da Alemanha (em alemão). Consultado em 16 de novembro de 2019 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Luís Maria de Bourbon

Precedido por
Antonio Despuig y Dameto
 
Arcebispo de Sevilha

17991800
Sucedido por
Romualdo Mon y Velarde
Precedido por
Filippo Campanelli
 
Cardeal-presbítero de Santa Maria da Scala

18001823
Sucedido por
Paolo Mangelli Orsi
Precedido por
Francisco de Lorenzana
 
Arcebispo de Toledo
Primaz da Espanha

18001823
Sucedido por
Pedro Inguanzo Rivero
Precedido por
Juan María de Villavicencio
 
Regente da Espanha

18131814
Sucedido por
Fernando VII
Precedido por
Luís de Bourbon y Farnésio
 
Conde de Chinchón

17941803
Sucedido por
Maria Teresa de Bourbon y Vallabriga