Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre o matemático e historiador português. Para o militar português, veja Luís de Albuquerque de Melo Pereira e Cáceres. Para o político brasileiro, veja Luís de Albuquerque Maranhão.
Luís de Albuquerque
Nascimento 6 de março de 1917
Lisboa
Morte 22 de janeiro de 1992 (74 anos)
Lisboa
Cidadania Portugal
Alma mater Universidade de Coimbra, Universidade de Göttingen, Universidade de Lisboa
Ocupação professor, professor universitário, matemático, historiador, geógrafo
Empregador Universidade de Coimbra, Universidade de Lisboa

Luís Guilherme Mendonça de Albuquerque, mais conhecido como Luís de Albuquerque GCSEGOIH (Lisboa, 6 de Março de 1917 — Lisboa, 22 de Janeiro de 1992) foi um professor universitário de matemática e de engenharia geográfica, e um historiador dos descobrimentos portugueses.

Índice

BiografiaEditar

Nascimento e formaçãoEditar

Nasceu em Lisboa, em 1917.[1]

Frequentou o Colégio Militar. Licenciou-se em ciências matemáticas em 1939, e em engenharia geográfica em 1940, pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, e obteve o grau de doutor em matemática pela Universidade de Coimbra.[1]

Carreira profissionalEditar

Iniciou a sua carreira em 1941, como docente na Faculdade de Ciências da Universidade de Coimbra, onde também foi um especialista em história da educação.[1] Ascendeu a professor catedrático na faculdade em 9 de Julho de 1966, por concurso público.

Foi aclamado como um dos principais vultos da historiografia do Século XX no estudo dos Descobrimentos Portugueses, tendo escrito para jovens e crianças, e analisado a história da náutica e da marinha.[1] Exerceu, igualmente, a posição de presidente da Comissão Científica da Comissão dos Descobrimentos Portugueses.[1] Na sequência da Revolução de 25 de Abril, foi nomeado governador civil do distrito de Coimbra, cargo que ocupou entre 1974 e 1976.

Entre 1978 e a sua jubilação, em 1987, foi director da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra. Em 1983 colaborou na organização da XVII Exposição Europeia de Arte Ciência e Cultura, e, em 25 de Novembro de 1984, apresentou a comunicação Gil Eanes, e o Cabo Bojador, na Academia da Marinha.[1]

FalecimentoEditar

Faleceu na cidade de Lisboa, a 22 de Janeiro de 1992.[1]

Condecorações[2]Editar

 
Placa toponímica da Rua Professor Luís de Albuquerque, em Lagos.

HomenagensEditar

Em 19 de Maio de 1993, a Câmara Municipal de Lagos colocou o nome de Professor Luís de Albuquerque numa rua no concelho.[1][3]

Academias de que foi membroEditar

Membro correspondente em 1971, efectivo em 1983
Membro correspondente em 1965, de número em 1979
Membro correspondente em 1969, académico de número em 1979
Sócio extraordinário em 1963
Membro honorário em 1991

ObrasEditar

Luís de Albuquerque deixou uma vastíssima obra. Uma bibliografia sumária pode ser consultada na página do Instituto Camões.

De 1974 a 1978, a Universidade de Coimbra publicou, em seis volumes e sob o título Estudos de História, os textos de História de Luís de Albuquerque.

Obras publicadasEditar

  • A Introdução à História dos Descobrimentos
  • Ciência e Experiência nos Descobrimentos Portugueses
  • Para a História da Ciência em Portugal

Obras disponíveis na internetEditar

Referências

  1. a b c d e f g h FERRO, 2002:31
  2. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Luís Guilherme Mendonça de Albuquerque". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 2 de janeiro de 2015 
  3. «Freguesia de Santa Maria» (PDF). Câmara Municipal de Lagos. Consultado em 19 de Dezembro de 2018. Arquivado do original (PDF) em 22 de Fevereiro de 2014 

BibliografiaEditar

  • FERRO, Silvestre Marchão (2002). Vultos na Toponímia de Lagos. Lagos: Câmara Municipal de Lagos. p. 358. ISBN 972-8773-00-5 

Ligações externasEditar


  Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.