Luís de la Puente S. J.

Luis de Ponte (ou de Lapuente, de la Puente, D'Aponte, de Ponte ou Dupont) (Valladolid, 11 de novembro de 1554 – Valladolid, 16 de fevereiro de 1624) foi um membro da Companhia de Jesus, cujos membros são conhecidos como jesuítas. Foi teólogo e escritor ascétido. Pouco tempo depois da sua morte a Santa Sé admitiu a causa da sua beatificação.

Retrato de Luis de la Puente

VidaEditar

Tendo entrado na Companhia de Jesus, estudou com Francisco Suárez e ensinou filosofia em Salamanca. Foi forçado por problemas de saúde a retirar-se, e iniciou carreira de escritor. Ordenado sacerdote em 1580, tornou-se o diretor espiritual do Marina de Escobar, em cuja função continuou até sua morte.

Em 1599, dedicou-se aos cuidados dos doentes da epidemia na cidade de Villagarcia. Sua obra mais conhecida é "Meditations on the Mysteries of Our Holy Faith" que foi traduzida em dez idiomas, incluindo o árabe e o Inglês.

ObrasEditar

Além do comentário em latim do Cântico dos Cânticos, escreveu em espanhol:

  • Vida del P. Baltasar Alvarez. Madrid 1615; Vita P. Balthassaris Alvarez. Coloniae 1616 [1]);
  • Vida de Marina de Escobar;
  • "Spiritual Directory for Confession, Communion and the Sacrifice of the Mass";
  • "The Christian Life" (4 vols.), and
  • "Meditations on the Mysteries of Our Holy Faith", by which he is best known.
  • "On the perfection of various states of life," (The following links are in Spanish)
Volume One
Volume Two: Of the Sacraments of Baptism and Confirmation and the Perfection practiced in them
Volume Three: On Virginity and religion and following the Counsels
Volume Three: On the States, Offices, and Ministries of Church Hierarchy

Ligações externasEditar

Ver tambémEditar

Este artigo incorpora texto da Catholic Encyclopedia, publicação de 1913 em domínio público.

  Este artigo sobre uma pessoa religiosa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.