Abrir menu principal

Wikipédia β

Lucas Santtana (Salvador, 18 de outubro de 1970) é um cantor, compositor e produtor brasileiro.[1]

Lucas Santtana
Informação geral
Nome completo Lucas Mascarenhas Santana[1]
Nascimento 18 de outubro de 1970  (47 anos)
Origem Salvador
País  Brasil
Gênero(s) Electro-acoustic
Instrumento(s) Voz
Guitarra
Baixo
Cavaquinho
Gravadora(s) Diginois Records
No Format!
Página oficial Lucas Santtana no facebook

Índice

CarreiraEditar

Filho do produtor musical e tropicalista Roberto Sant'Ana, graças ao pai cresceu no meio artístico, frequentando a casa de Caetano Veloso entre outros; seu pai é primo do cantor e compositor Tom Zé.[2]

Seus instrumentos são a guitarra e o violão, mas também toca flauta transversal, baixo e cavaquinho. Como instrumentista colaborou com Chico Science e Nação Zumbi, Caetano Veloso, Gilberto Gil e Marisa Monte. Suas canções já foram gravadas por nomes como Céu, Marisa Monte e Arto Lindsay. Tem canções nas trilhas sonoras de filmes como Deus é Brasileiro, de Cacá Diegues, e Surf Adventure 2, de Roberto Moura, e assina a trilha do longa-metragem de animação Morte e Vida Severina, ao lado de Rica Amabis, e do monólogo O Bispo, encenado pelo ator João Miguel. Ao lado do diretor Bruno Barreto e de Gal Costa, Santtana assinou a direção musical do projeto Trilhando, que uniu música e cinema no SESC Pompéia. Dirigiu também o show Re:mixando Tom Zé, com suas versões para músicas do compositor.[3]

Seu quarto CD, Sem Nostalgia, foi lançado pela gravadora Mais um Discos na Europa em 2011. Tocou no Barbican Theater, em Londres, e participou do programa de rádio Worldwide, do DJ de nu jazz Gilles Peterson, transmitido para mais de 20 países, com cerca de meio milhão de ouvintes a cada semana.[3]

Em 2012, Lucas Santtana lançou seu quinto disco, O deus que devasta mas também cura. Foram 10 faixas unidas por camadas orquestrais de Letieres Leite, Gui Amabis, Guizado, Gilberto Monte, Rica Amabis e pelo próprio Santana, que também assinou a produção, e samples de Beethoven, Ravel e Debussy.[3]

Além de oito faixas autorais e em parceria, o trabalho trouxe uma versão em português para "This is Not The Fire", da banda inglesa My Tiger My Timing, e uma releitura de "Músico", de Tom Zé, Herbert Vianna e Bi Ribeiro. As gravações contaram com participações de Céu, Letieres Leite & Orkestra Rumpilezz, Curumin, Kassin, Gustavo Ruiz, Gui Amabis, Guizado, Maurício Fleury (Bixiga70), Marcos Gerez (Hurtmold), Rica Amabis e Josué Santtana, filho de Lucas.[3]

Sobre Noites e Dias é o sexto trabalho do artista e foi lançado em 2014. Em novembro Lucas Santtana embarcou em sua quarta turnê pela Europa para divulgar o novo trabalho.

Em 2015, participou da canção "Trono de Estudar", composta por Dani Black em apoio aos estudantes que se articularam contra o projeto de reorganização escolar do governo estadual de São Paulo. A faixa teve a participação de outros 17 artistas brasileiros: Chico Buarque, Arnaldo Antunes (ex-Titãs), Tiê, Dado Villa-Lobos (Legião Urbana), Paulo Miklos (Titãs), Tiago Iorc, Lucas Silveira (Fresno), Filipe Catto, Zélia Duncan, Pedro Luís (Pedro Luís & A Parede), Fernando Anitelli (O Teatro Mágico), André Whoong, Miranda Kassin, Tetê Espíndola, Helio Flanders (Vanguart), Felipe Roseno e Xuxa Levy.[4]

DiscografiaEditar

  • Eletro Ben Dodô (Natasha Records, 2000)
  • Parada de Lucas (Diginois Records, 2003)
  • 3 Sessions in a greenhouse (Diginois Records, 2006)
  • Sem Nostalgia (Diginois Records/Yb, Mais Um Discos, 2009)
  • O deus que devasta mas também cura (Diginois Records, Mais Um Discos, 2012)
  • Sobre Noites e Dias (No Format, Diginois Records, 2014)

Prêmios e indicaçõesEditar

MTV Video Music BrasilEditar

Ano Categoria Indicação Resultado
2000 Artista Revelação Lucas Santtana Indicado
Edição em Videoclipe De Coletivo ou de Metrô Indicado
2004 Videoclipe de MPB Samba Cubano Indicado
2010 Videoclipe de MPB Indicado

Prêmio MultishowEditar

Ano Categoria Indicação Resultado
2012 Música Compartilhada O Deus que Devasta Mas Também Cura Indicado
Melhor Disco O Deus que Devasta Mas Também Cura Indicado
2013 Nova Música Now No One Has Anything Indicado
2014 Novo Hit Funk dos Bromânticos Indicado

Prêmio Contigo! MPB FMEditar

Ano Categoria Indicação Resultado
2012 Melhor Álbum Independente O Deus que Devasta Mas Também Cura Venceu

Referências

  1. a b «Biografia». Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. Consultado em 2 de dezembro de 2014 
  2. Felipe Tadeu. «Tropicalia Yesterday and Today». Nova Cultura. Consultado em 28 de fevereiro de 2014 
  3. a b c d «Dados artísticos». Dicionário Cravo Albin. Consultado em 28 de fevereiro de 2014 
  4. «Chico Buarque e outros 18 artistas gravam faixa e clipe em apoio aos estudantes de SP». Rolling Stone Brasil. Spring. Consultado em 3 de janeiro de 2016 

Ligações externasEditar