Lucien Lévy-Bruhl

Lucien Lévy-Bruhl
Nascimento 10 de abril de 1857
Paris
Morte 13 de março de 1939 (81 anos)
Paris
Cidadania França
Etnia Judeu
Filho(s) Henri Lévy-Bruhl
Alma mater Escola Normal Superior de Paris, Sorbonne
Ocupação antropólogo, filósofo, escritor, sociólogo, professor universitário
Prêmios Oficial da Legião de Honra, Cavaleiro da Legião de Honra
Empregador Universidade de Paris

Lucien Lévy-Bruhl (Paris, 1857 - id., 1939) foi um filósofo e sociólogo francês.

De 1879 a 1882 lecionou filosofia no liceu de Poitiers e depois, entre 1882 e 1885 no liceu de Amiens. Doutorou-se em filosofia em 1884 com a tese A idéia de responsabilidade. No ano seguinte passou a lecionar no liceu Louis le Grand, de onde saiu em 1895. Foi nomeado diretor de estudos na Sorbonne em 1900. Dois anos depois, substituiu Émile Boutroux na cadeira de história da filosofia.

Sob influência da teoria sociológica de Émile Durkheim, Lévy-Bruhl procurou elaborar uma ciência dos costumes. Acreditava que a moral era determinada pelas épocas históricas e pelos grupos sociais. Assim, afirmava que ela era relativa, passível de ser aceita ou não pelos homens, constituindo um meio — variável de acordo com as diferentes culturas — que os homens utilizam para relacionar-se com o mundo.

Para comprovar suas teses, dedicou-se principalmente ao estudo das sociedades chamadas primitivas. Segundo Lévy-Bruhl, os homens das sociedades chamadas pouco diferenciadas teriam uma mentalidade pré-lógica, que não estaria submetida aos princípios de contradição e causalidade, mas seria baseada em representações míticas.

Entre suas obras, destacam-se:

  • A filosofia de Auguste Comte, de 1900;
  • A moral e a ciência dos costumes, de 1903;
  • As funções mentais nas sociedades inferiores, de 1910;
  • A mentalidade primitiva, de 1922;
  • A alma primitiva, de 1927;
  • Sobrenatural e a natureza na mentalidade primitiva, de 1931;
  • A experiência mística e os símbolos entre os primitivos, de 1938.

A grande contribuição de Lévy-Bruhl foi ter permitido uma compreensão dos fatores irracionais no pensamento e nas religiões primitivas.

CuriosidadesEditar

Lévy-Bruhl é citado no Manifesto Antropófago de Oswald de Andrade onde ele comenta de modo crítico o papel do Brasil em somente fornecer casos de estudo para os estudiosos.[1]

Referências

  1. Cf. Revista de Antropofagia, ano I, n.º 1, maio de 1928, pp. 3 e 7.
  Este artigo sobre sociologia ou um sociólogo é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia