Abrir menu principal
Luciene Adamii
Nascimento 24 de agosto de 1964 (54 anos)
Porto Alegre, RS
 Brasil

Luciene Adami (Porto Alegre,[1] 24 de agosto de 1964) é uma atriz brasileira.

Índice

BiografiaEditar

Começou sua carreira cursando Artes Cênicas na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Formada em Ballet Clássico, estreou no palco com o grupo de teatro Faltou o João. Logo em seguida, aos 18 anos, foi chamada para fazer o principal papel feminino no longa-metragem em super-8 Inverno, de Carlos Gerbase,[2] premiado em sua categoria no Festival de Gramado de 1983.

A partir daí, Luciene tornou-se presença constante nas produções do cinema independente gaúcho dos anos 1980. Nesse mesmo período, participou do grupo de teatro porto-alegrense Balaio de Gatos,[3] com os espetáculos "O Vale dos Pimentões", "Eu sou vida, eu não sou morte" e "A Bela e a Fera" e ainda trabalhou com música, como vocalista da banda de rock Urubu Rei.[1]

Em 1985, recém-chegada do Rio Grande do Sul, foi aprovada para participar da novela Ti Ti Ti, na Rede Globo. Dias depois, foi avisada que o então diretor Daniel Filho havia considerado seu sotaque "nojento" e o papel não seria mais dela.[1]

Em meados dos anos 1980, mudou-se para São Paulo, onde estreou na TV ao lado de Ney Piacentini apresentando o programa "Revistinha", da Cultura (1988).[4] Passou a ser conhecida nacionalmente com o papel de Guta, na novela Pantanal,[5] da TV Manchete (1990): "Nem tenho palavras, a novela, além de linda, foi um divisor de águas na teledramaturgia brasileira. E gravar no Pantanal não era trabalho, e sim uma aventura!", disse.[6] Por conta do sucesso, Luciene posou para uma sessão de fotos da revista Playboy.[7][8][9] Ainda na Manchete, faria Marlene em A História de Ana Raio e Zé Trovão e apresentaria o Programa de Domingo.[1]

Em 1993, em férias na Bahia, sofreu um grave acidente de automóvel, que a levou a fazer várias cirurgias e a afastou do trabalho por um ano.[4] Em 1994 voltou às novelas com Éramos Seis, no SBT.[1] Atuou em várias outras novelas e peças de teatro como "Cacilda!" e "Brasil S.A.", entre outras.

CarreiraEditar

Na televisãoEditar

No cinemaEditar

  • 1982: Inverno.... Mariana
  • 1983: Dona Dele (curta) … voz
  • 1983: Verdes Anos.... Soninha
  • 1984: Me Beija.... Marília
  • 1985: Madame Cartô (curta)
  • 1985: O Dia que Urano Entrou em Escorpião (curta).... voz
  • 1991: Viver a Vida (curta)
  • 1995: Deus Ex-machina (curta).... Dolores
  • 1996: Sexo & Beethoven, o Reencontro (curta).... Dora
  • 1999: Quadrilha (curta).... Maria
  • 2000: Dois Filmes em uma Noite (curta)

Referências

  1. a b c d e Marcelo de Souza (17 de julho de 1994). «Luciene Adami "volta à vida" depois de um ano longe da TV». Folha de S.Paulo. UOL. Consultado em 10 de julho de 2018 
  2. «Luciene Adami fará filme no Sul». Folha de S.Paulo. UOL. 5 de fevereiro de 1995. Consultado em 10 de julho de 2018 
  3. KILPP, Suzana: "Os Cacos do teatro", Unidade Editorial, Porto Alegre, 1996
  4. a b Marcelo Zanini. «Pantaneira vira Gostosona». Isto É Gente. Terra Networks. Consultado em 10 de julho de 2018 
  5. «No SBT, atriz de "Pantanal" revela romance com ator da novela». Folha de S.Paulo. UOL. 22 de julho de 2008. Consultado em 10 de julho de 2018 
  6. Norioval Mello Jr. (23 de novembro de 2003). «Luciene Adami agora dá aulas de teatro». Grupo Gazeta de Comunicação. Consultado em 10 de julho de 2018 
  7. Leonardo Ferreira (17 de julho de 2008). «Aos 44 anos, Luciene Adami revive o sucesso da sensual Guta». Extra. Globo.com. Consultado em 10 de julho de 2018 
  8. Zean Bravo (28 de julho de 2008). «Luciene Adami, a Guta de 'Pantanal', diz que está feliz com a reprise no SBT». Extra. Globo.com. Consultado em 10 de julho de 2018 
  9. «Luciene Adami vai ao lançamento do segundo DVD de 'Terça Insana'». Ego. Globo.com. 18 de setembro de 2008. Consultado em 10 de julho de 2018 

Ligações externasEditar