Lufkin Esporte Clube (voleibol feminino)

O Lufkin Esporte Clube foi uma entidade desportiva, fundando em 1986, entre as modalidades que obtiveram destaque estavam os departamentos de atletismo e voleibol. No voleibol conquistou um título nacional e dois títulos estaduais.

Lufkin Esporte Clube
Voleibol Volleyball (indoor) pictogram.svg
Coats of arms of None.svg
Cores vermelho, amarelo e preto
Informações
Cidade Rio de Janeiro
País Brasil
Competição Campeonato Brasileiro (F)
Fundação 4 de abril de 1986 (36 anos)
Dissolução 1996
Refundação 17 de fevereiro de 1987 (35 anos)
Resultados
1987 1
Títulos
Conquistados
Campeonato Brasileiro (F) (1 vez)
Uniformes
Kit left arm.png Kit body whitehorizontal.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Cores do Time
Principal
Kit left arm.png Kit body blackhorizontal.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Cores do Time
Alternativo
Kit left arm.png Kit body unknown.png Kit right arm.png
Kit shorts.png
Cores do Time
Líbero

HistóriaEditar

Em meados de 1984 criou-se o Lufkin Recreativo, e no início de 1985 montou-se um time feminino para fazer frente aos grandes clubes da época do voleibol feminino, com a parceria entre a multinacional Cooper Tools e a Prefeitura de Sorocaba, contratando o técnico Radamés Lattari e sondavam a contratação de Vera Mossa [1], no elenco tinha Luiza Machado[2], Ida Álvares, Regina Uchôa, Mônica Caetano Cristina Rosa e Blenda Bartels[3], a equipe foi vice-campeã da Copa Ouro de 1985, promovida pela Federação Paulista de Volleyball[4].

Em 1986, assumiu como diretor técnico Paulo Sevciuc, conhecido como Paulo Russo[5], após sexto lugar no campeonato nacional de 1985, permaneceu Mônica Caetano, contratou: Sílvia Montanarini, Raquel Centeno, Cláudia Trabulsi, Joercy Lurdes Buccieri, Silvana Kühl e Irena Figerova, sob o comando da técnica Irma Agulha[6], no elenco estavam: Adriana Mascarenhas, Elianayde dos Santos, Maria Cristina de Souza, Cintia Filpo e Claudinha Cruz[7].Em 1987, o então, vice-presidente Arpad Molnar, existia a possibilidade de transferência da sede do clube para a cidade de São Bernardo do Campo para se aproximar mais do grande centro esportivo, posteriormente a mudança seria para o Rio de Janeiro, e a empresa Lufkin patrocinaria a ADC Bradesco Atlântica, renovando os contratos de Ana Richa e Denise Souza, também do técnico Marco Aurélio Motta[8], em março daquele ano foi anunciado a mudança para o Rio de Janeiro[9], ano da conquista do primeiro título nacional e do campeonato estadual.

Em 1988, sagra-se bicampeão estadual e conquistou pela primeira vez o Másters de Vôlei no ginásio do Maracanãzinho, derrotando a AA Supergasbrás, com destaque da atacante Lica Oliveira[10] e disputou a final da Liga Nacional de 1988-89[11] e finalizou com o vice-campeonato, sendo última temporada do departamento do voleibol[12].

Voleibol femininoEditar

Títulos e resultadosEditar

Campeonato Brasileiro
  • Campeão: 1987
  • Vice-campeão:1988-89
  • Sexto lugar:1985
Campeonato Carioca
  • Campeão: 1987 e 1988


Ligações externasEditar


Referências

  1. «Preços remarcados». Placar. 15 de fevereiro de 1985. p. 48. Consultado em 19 de novembro de 2022 
  2. «A primeira estrela». Placar. 1 de março de 1985. p. 56-57. Consultado em 19 de novembro de 2022 
  3. «Coisa de gente séria». Placar. 31 de maio de 1985. p. 68-69. Consultado em 19 de novembro de 2022 
  4. «Vitória do Paulistano». Placar. 20 de dezembro de 1985. p. 75. Consultado em 19 de novembro de 2022 
  5. «Vôlei-O sonho comum:desbancar a favorita Transbrasil». Placar. 8 de dezembro de 1986. p. 68-70. Consultado em 19 de novembro de 2022 
  6. «Ano XCV - Nº 350- I Caderno - Esporte/Turfe» (PDF). Jornal do Brasil. 28 de março de 1986. Consultado em 19 de novembro de 2022 
  7. Cleverson José Bezerra Guedes (28 de março de 1986). «XI Campeonato Brasileiro de Clubes feminino – Parte 2: Fase Final». Vôlei Raiz. Consultado em 19 de novembro de 2022 
  8. «A Semana - Mundança de Casa- A Lufkin herda as musas». Placar. 2 de fevereiro de 1987. p. 58&67. Consultado em 19 de novembro de 2022 
  9. «Lufkin de vôlei novo». Placar (875): 52. 9 de março de 1987. Consultado em 19 de novembro de 2022 
  10. «Ano XCVII - Nº 283- Decisão do võlei lança nova estrela» (PDF). Jornal do Brasil. 18 de janeiro de 1988. Consultado em 19 de novembro de 2022 
  11. «Isabel cala a boca de Motta». Placar (979): 36. 17 de março de 1989. Consultado em 19 de novembro de 2022 
  12. «VÔLEI- Leila, Virna, Tatiana e Isabel vão comandar a equipe feminina do Flamengo na próxima Superliga-Estrelas tiram cariocas do ostracismo». Folha UOL. 15 de setembro de 1999. Consultado em 19 de novembro de 2022