Abrir menu principal
Luiz Carlos Hauly
Deputado Federal pelo Paraná
Período 1º de fevereiro de 1991
a 31 de janeiro de 2019
Secretário da Fazenda do Paraná
Período 1987 a 1990
1º de janeiro de 2011
a 8 de outubro de 2013
Prefeito de Cambé
Período 1º de janeiro de 1983
a 1º de janeiro de 1988
Dados pessoais
Nascimento 8 de outubro de 1950 (68 anos)
Cambé, Paraná
Partido PSDB
Profissão Economista
Website www.hauly.com.br

Luiz Carlos Hauly (Cambé, 8 de outubro de 1950) é um economista e político brasileiro. Não se reelegeu como representante paranaense. É filiado ao PSDB.

Vida PúblicaEditar

Luiz Carlos Jorge Hauly é filho dos pioneiros do Norte do Paraná Salomão Jorge Hauly e Jamile Auyb Hauly. Eles chegaram em Londrina em 1933, mas fixaram residência em Cambé onde criaram os 8 filhos, sendo o caçula da família.

Formado em Economia e Educação Física pela UEL (Universidade Estadual de Londrina), Hauly começou a carreira política em 1972. Com apenas 22 anos, foi eleito vereador[1] pelo extinto Movimento Democrático Brasileiro (MDB), em Cambé. Ele obteve a maior votação, 12,5% dos votos válidos na legislatura 1973 a 1976.[2]

Em 1982, foi eleito prefeito de Cambé pelo PMDB.[1] Sua gestão foi marcada pela Participação da Comunidade e importantes avanços, sendo pioneiro em ações de descentralização da Saúde ( SUS e Plano Incremental Odontológico/Clínica do Bebê) , democratização da Educação( Escola de período integral, eleições diretas para Diretoras de Escola e Educação Física/ Escolinhas nas Escolas Municipais), incentivo a Recuperação e Industrialização, Na zona Rural pioneiro no Programa de Microbacias com Manejo Integrado de Solos e Águas/ matas ciliares.

Como decorrência do seu trabalho à frente da Prefeitura, assumiu, entre 1987 e 1990, a Secretaria de Estado da Fazenda (SEFA) do Paraná, durante o governo de Álvaro Dias.Entre 2011 e 2013, assumiu novamente a Secretaria de Estado da Fazenda, durante o governo Beto Richa - PSDB.

Assumiu o mandato de deputado federal pela primeira vez em 1991, tendo a cidade de Londrina, Cambé, Curitiba e a AMEPAR como sua base eleitoral principal. Em 1992 vota pela abertura do processo de impeachment do Presidente Fernando Collor de Mello (PRN), assumindo posição de defesa do novo governo com Itamar Franco, sendo um dos líderes parlamentares no Congresso Nacional na defesa da implantação do Plano Real em 1994. Acompanhou a eleição de Fernando Henrique Cardoso como Presidente da República naquele ano. Foi reeleito em 1994, 1998, 2002, 2006, 2010 e 2014.[1] Em 2018, depois de sete mandatos consecutivos, tenta mais uma vez a reeleição, mas não obtém sucesso.[3]

Disputou a prefeitura de Londrina em 1996, Candidatou-se ao cargo novamente em 2000,2004 e 2008.

Presidiu o PARLAMÉRICAS - Parlamento dos 35 Países das Américas com sede em Ottawa entre 2006 e 2011.

Com importantes lideranças que defendiam a Social Democracia como José Richa, Mário Covas, Franco Montoro, Fernando Henrique Cardoso, em 1995 Hauly se filiou ao PSDB.

Em 17 de abril de 2016, Hauly votou pela abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff.[4][5] Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[5] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[5][6]

Em agosto de 2017 votou pelo arquivamento da denúncia de corrupção passiva do presidente Michel Temer.[7]

Sua atuação destacada como formulador, articulador e debatedor é reconhecida pelo Departamento Intersindical de Assessoramento Parlamentar - DIAP como "Cabeça do Congresso". O site independente Ranking Político o escolheu como Melhor Deputado em 2017 entre os 513 deputados e o Segundo Colocado (atrás somente da Senadora gaúcha Ana Amélia) entre os 594 Senadores e Deputados.

Mandatos eletivosEditar

Vereador, 1973-1977, Cambé, PR, MDB; Prefeito, 1983-1987, Cambé, PR, PMDB; Deputado Federal (Congresso Revisor), 1991-1995, PR, PMDB. Dt. Posse: 01/02/1991; Deputado Federal, 1995-1999, PR, PP/PSDB. Dt. Posse: 01/02/1995; Deputado Federal, 1999-2003, PR, PSDB. Dt. Posse: 01/02/1999; Deputado Federal, 2003-2007, PR, PSDB. Dt. Posse: 01/02/2003; Deputado Federal, 2007-2011, PR, PSDB. Dt. Posse: 01/02/2007; Deputado Federal, 2011-2014, PR, PSDB. Dt. Posse: 01/02/2011

Em janeiro de 2010 assumiu pela segunda vez a Secretaria Estadual de Fazenda do Paraná. Na campanha de 2014 para a 7ª Legislatura teve 86.439 votos. Em sua atividade na Câmara dos Deputados[8] atua na área econômica. É considerado pelos sindicalistas como um dos parlamentares mais atuantes - os chamados "Cabeças do Congresso"[9]

Referências

  1. a b c Portal G1 (5 de outubro de 2008). «Belinati e Hauly disputam o segundo turno em Londrina (PR)». Consultado em 15 de outubro de 2008 
  2. «Hauly deputado federal - PSDB». Gazeta do Povo - Eleições 2014 - Candibook. Consultado em 10 de outubro de 2014 
  3. Nelson Bortolin (8 de outubro de 2018). «Em Brasília, só uma reeleição». Folha de Londrina. Consultado em 21 de fevereiro de 2019 
  4. «Deputados autorizam impeachment de Dilma, saiba quem votou a favor e contra». EBC. 17 de abril de 2016. Consultado em 5 de maio de 2016 
  5. a b c G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  6. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  7. «Doze deputados do RS votam a favor de Temer e 18 contra». Correio do Povo. 2 de agosto de 2017. Consultado em 2 de agosto de 2017 
  8. [1]
  9. [2]