Luíza Brunet

Atriz e empresária ex-modelo brasileira
(Redirecionado de Luiza Brunet)

Luíza Botelho da Silva, conhecida como Luíza Brunet (Itaporã, 24 de maio de 1962), é uma empresária, atriz, ativista e modelo brasileira.

Luíza Brunet
Brunet na Comissão Permanente Mista de Combate à Violência contra a Mulher (CMCVM) em 2019
Nome completo Luíza Botelho da Silva
Nascimento 24 de maio de 1962 (58 anos)
Itaporã, MS
Residência Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileira
Estatura 1,76m
Cônjuge Gumercindo Brunet (c. 1980–84)
Armando Fernandez (c. 1985–2008)
Lírio Parisotto (c. 2011–16)
Filho(s) Yasmin Botelho Fernandez (n. 1988)
Antônio Botelho Fernandez (n. 1997)
Ocupação empresária
atriz
ativista
modelo
Período de atividade 1980–presente

Biografia e CarreiraEditar

Filha de Luiz da Silva, um agricultor cearense de Sobral, e de Alzira Botelho, uma costureira mineira de Almenara, Luiza nasceu em uma casa humilde de madeira em Itaporã, no interior do Mato Grosso do Sul. Foi a segunda filha de oito irmãos.[1] Quando completou 9 anos, a família estava passando por muitas dificuldades financeiras, quando seus pais decidiram sair de Itaporã em busca de oportunidades melhores de trabalho. Eles partiram com seus oito filhos para o Rio de Janeiro. Na Capital Fluminense enfrentaram muitas dificuldades. Eles foram viver no bairro de Inhaúma, no Morro do Engenho, subúrbio carioca. Sem conseguir trabalho formal, seu pai virou camelô, e a mãe, faxineira. Com uma vida difícil, Luiza começou a trabalhar aos doze anos como babá. Durante sua adolescência trabalhou também como empregada doméstica, empacotadora em um supermercado e vendedora em uma loja de roupas.

Luiza Brunet então decidiu que queria tentar também a carreira de modelo, mesmo contra a vontade do marido. Após participar e vencer de alguns concursos de desfile e fotografia, tornou-se famosa no início da década de 80, quando tornou-se top model exclusiva das calças Dijon. Foi capa da revista e grande destaque nos períodos de: Maio de 1983, dezembro de 1984 e maio de 1986.[2]. Fez ensaios nua para diversas revistas masculinas, como Ele e Ela e Playboy. Devido a sua forte sensualidade, Luiza tornou-se um dos grandes símbolos sexuais do Brasil no anos 80 e 90.[3]

Luiza Brunet teve uma breve carreira de atriz, fez Anjo Mau 1997-1998, O mapa da mina 1993, Araponga. com algumas participações especiais, e o filme Os Trapalhões e o Rei do Futebol. Já tomou parte numa campanha de prevenção ao câncer de mama e também se engajou numa campanha de amamentação, hoje Luiza Brunet é empresária e ativista.

Luiza, nos tempos em que iniciou-se na carreira de modelo, rivalizava com Monique Evans e Xuxa Meneghel na preferência masculina.[carece de fontes?]

Em sua estreia na São Paulo Fashion Week, em 13 de junho de 2007, após toda uma carreira de sucesso nas passarelas, Luiza desfilou para a grife da amiga Tereza Santos. [carece de fontes?]

Medidas: 1,76 m, 63 kg, 89 cm de busto, 64 de cintura e 91 de quadris.[4]

CarnavalEditar

 
Brunet como rainha de bateria da Imperatriz Leopoldinense no Carnaval carioca de 2010.

Luiza Brunet foi rainha da bateria da Portela de 1986 até 1994. A partir de 1995, foi rainha da Imperatriz Leopoldinense onde participou de quatro títulos: 1995, 1999, 2000 e 2001. Afastou-se dos desfiles após o carnaval de 2005, mas retornou ao seu posto no carnaval de 2008.

Vida pessoalEditar

Aos 16 anos, em 1978, conheceu seu primeiro namorado, o engenheiro Gumercindo Brunet, então um rapaz de 27 anos, cliente da loja de roupas na qual trabalhava. Embora fosse vendedora, Luíza sonhava em ser cabeleireira, e não modelo. [5] Após uma breve amizade, começaram a namorar. Com um ano de namoro, em 1979, ficaram noivos. Luíza descobriu estar grávida, mas não queria ter um filho naquele momento pois estava no início de sua carreira como modelo. Em comum acordo o casal optou em realizar um aborto em uma clínica particular, com um ginecologista, amigo da família. Em entrevistas Luíza afirmou ser a favor da descriminalização do aborto no Brasil, e que não se arrependeu do que fez. [6] Também afirmou ser feminista e a favor da descriminalização do uso recreativo de drogas. [7]

Em 1980, casou-se com Gumercindo. O casal, então, foi viver em uma mansão no Jardim Botânico. Devido aos ciúmes possessivos do marido, por causa de sua carreira de modelo, onde desfilava e posava para fotos com roupas curtas ou de biquíni, Luiza divorciou-se dele em 1984.[8]

No mesmo ano de seu divórcio conheceu em um desfile de moda o argentino Armando Fernandez, 12 anos mais velho que Luiza e comerciante de um antiquário no Brasil, país no qual vive desde a infância. Ambos casaram-se em 1985, e foram viver em um duplex na Barra da Tijuca. O casal teve dois filhos: Yasmin Brunet, em 1988, e Antônio, em 1997. Seus dois filhos nasceram através de parto cesariana, no Rio de Janeiro. Yasmin, sua filha, também seguiu os passos da mãe, e possui uma sólida carreira como modelo. Em 1998 engravidou novamente, mas não queria ter outro filho, e então, em comum acordo com seu marido, realizou seu segundo aborto, também em uma clínica particular, com um obstetra, amigo de seu marido. [9]

Após divergências conjugais constantes, por diferença de temperamento, Luiza e Armando se divorciaram em 2008. Após manter relacionamentos casuais, em 2011 iniciou um relacionamento sério com o empresário Lírio Albino Parisotto. No mesmo ano o casal foi morar juntos. Em maio de 2016 o casal separou-se. O motivo foi uma agressão sofrida por Luiza no dia 21 de maio, quando estava com o marido em Nova York. Segundo ela, Lírio Parisotto, sempre muito ciumento, até então nunca tinha lhe agredido fisicamente, apenas lhe xingava com palavras de baixo calão quando estava nervoso, [10] mas nesse dia ele lhe dera um soco no olho, e tentou estrangulá-la, fazendo uma forte pressão sofre seu tórax, e com o peso do corpo dele acabou quebrando suas quatro costelas.[11] Logo após o episódio, foi hospitalizada. Após algumas semanas, recebeu alta, e ainda muito machucada, Luíza Brunet retornou ao Brasil, e logo faz uma denuncia de agressão ao seu ex-marido, que está entre os 30 empresários mais ricos do país, com fortuna estimada em U$$ 1,6 bilhão. [12] Em 5 de junho de 2017, o Tribunal de Justiça de São Paulo condenou o empresário Lírio Parisotto a um ano de detenção pela agressão à Luiza Brunet no ano de 2016. A condenação determina que Lírio deverá ficar dois anos sob vigilância, sendo obrigado a cumprir serviço comunitário durante doze meses. [13]O empresário Lírio Parisotto foi notificado no dia 08 de novembro de 2016 na ação que ela pede o cancelamento da união estável com Luiza. [14] Em entrevistas revelou que sempre teve depressão, desde a infância, e que suas crises se agravaram após ter sido agredida, voltando a frequentar sessões de psicoterapia. Solteira desde sua última separação, é eventualmente vista acompanhada com homens anônimos e famosos, mas não assumiu nenhum relacionamento sério para a mídia. [15]

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Papel Nota
2016 Velho Chico Madalena (Madá)[16][17]
2013 Correio Feminino A Mulher Madura
2010 Ti Ti Ti Ela mesma[18] Episódio: "7–8 de setembro"
Episódio: "20 de setembro"
2010 Viver a Vida Ela mesma Episódio: "31 de março"
2009 Episódio: "12 de outubro"
2008 Beleza Pura Ela mesma Episódio: "4 de junho"
Zorra Total Ela mesma[19] Episódio: "26 de janeiro"
2007 Duas Caras Ela mesma[20] Episódio: "17 de dezembro"
Dança no Gelo Participante Temporada 3
2005 Belíssima Ela mesma Episódio: "7 de novembro"
1999 Torre de Babel Valentina Gusmão
1997 Anjo Mau Teresa Ribeiro Novaes
1993 O Mapa da Mina Nadir da Silva
1990 Araponga Dalila Pereira Gomes
1988 Caso Especial Top Model Episódio: "Garota da Capa"
1986 Cambalacho Veridiana
1982 Elas por Elas Ieda (em sonho)

CinemaEditar

Ano Título Papel Nota
1986 Os Trapalhões e o Rei do Futebol Aninha
1988 S.O.S Brunet! Ela mesma Curta-metragem

VideoclipesEditar

Ano Música Artista
1985 "Mistérios da Meia Noite" Zé Ramalho

Referências

  1. «www.caras.com.br» 
  2. Revista QUEM (8 de janeiro de 2008). «Corpão, só na avenida». revistaquem.globo.com. Consultado em 6 de julho de 2016 
  3. Luiza Brunet chega aos 51 apaixonada e disposta a tirar o silicone dos seios, Folha de S. Paulo
  4. Terra. «Luiza Brunet x Gracyanne Barbosa - Medidas». Consultado em 21 de março de 2013 
  5. [[1]]
  6. [[2]]
  7. [[3]]
  8. «www.claudia.abril.com.br» 
  9. [[4]]
  10. Parisotto, Lírio (2011). «PREFÁCIO». Elsevier: XVII. ISBN 9788535236149 
  11. http://istoe.com.br/luiza-brunet-diz-ter-sido-espancada-por-lirio-parisotto/
  12. «Separação de Luiza Brunet e Lírio Parisotto poderá custar R$ 100 milhões para o empresário - Emais - Estadão». Consultado em 7 de julho de 2016 
  13. «Lirio Parisotto é condenado por agredir Luiza Brunet | VEJA.com». VEJA.com. 5 de junho de 2017 
  14. «Luiza Brunet pede dissolução de união estável com Lírio Parisotto na Justiça - 27/08/2016 - Mônica Bergamo - Colunistas - Folha de S.Paulo». www1.folha.uol.com.br. Consultado em 9 de novembro de 2016 
  15. [[5]]
  16. Marilise Gomes (23 de maio de 2016). «Luiza Brunet será cafetina apaixonada por Antônio Fagundes em 'Velho Chico': 'Personagem pequena, mas gostosa'». Purepeople. Consultado em 30 de maio de 2016 
  17. Redação (30 de maio de 2016). «Madá, personagem de Luiza Brunet, surge deslumbrante e se joga nos braços de Afrânio». Gshow.com. Consultado em 31 de maio de 2016 
  18. Redação (12 de agosto de 2010). «'Se pudesse, levava Jacques Leclair e Victor Valentim para casa', diz Luiza Brunet». Gshow.com. Consultado em 13 de agosto de 2010 
  19. O Globo (24 de janeiro de 2008). «Valéria Valenssa e Luiza Brunet participam do programa 'Zorra total'». Extra. Consultado em 26 de janeiro de 2008 
  20. «Luiza Brunet dá dicas de como ser uma boa madrinha de bateria». G1.com. 14 de dezembro de 2007. Consultado em 17 de dezembro de 2007 

Ligações externasEditar

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
  Categoria no Commons