Márcio Rodrigues

futebolista brasileiro

Márcio Rodrigues,[2] mais conhecido como Magrão (São Paulo, 20 de dezembro de 1978),[3] é um ex-futebolista brasileiro que atuava como volante.

Magrão
Magrão
Magrão pelo Novo Hamburgo em 2015
Informações pessoais
Nome completo Márcio Rodrigues
Data de nasc. 20 de dezembro de 1978 (42 anos)
Local de nasc. São Paulo, São Paulo, Brasil
Altura 1,87 m
Destro
Apelido Magrão
Informações profissionais
Clube atual Aposentado[1]
Posição Volante
Clubes de juventude
1992–1994 Portuguesa
Clubes profissionais
Anos Clubes
1995–1996
1997–1998
1999–2000
2000–2005
2002–2003
2005–2007
2006–2007
2007–2009
2009–2012
2012–2013
2013
2013–2014
2015
São Caetano
Cruzeiro
São Caetano
Palmeiras
São Caetano
Yokohama Marinos
Corinthians
Internacional
Al-Wahda
Dubai Club
Náutico
América-MG
Novo Hamburgo
Seleção nacional
2004–2005 Brasil

CarreiraEditar

Nascido no bairro de São João Clímaco e criado em Heliópolis, recebeu o apelido Magrão por sua constituição física.[4] Iniciou jogando nos campos de várzea e nas quadras de futsal, até ser descoberto pelo A.D. São Caetano,[4] em um jogo amistoso entre o um time de Diadema e o Time do Mercado da Vila Barcelona de São Caetano do Sul em 1995. O Sr. Jacob Bernardon, então Técnico do Juniores do A.D. São Caetano, organizava jogos amistosos para colocar jogadores do Juniores e ex-jogadores profissionais que tinha trabalhado com ele para se confraternizarem pela região do ABCD Paulista. Depois de se profissionalizar no A.D. São Caetano, Magrão foi para o Cruzeiro Esporte Clube em 1998 a 1999 fazendo apenas 3 partidas como titular, acabando por voltar para o São Caetano. No São Caetano, participou do time vice-campeão da Copa João Havelange. Seu estilo aguerrido despertou o interesse do Palmeiras, que o contratou em fevereiro de 2001.

Voltou ao São Caetano, por empréstimo, para disputar o Campeonato Brasileiro de 2002, retornando ao Palmeiras logo após, em janeiro de 2003. Magrão foi um dos destaques do Palmeiras que disputou e venceu o campeonato da Campeonato Brasileiro da Série B de 2003. No ano seguinte, participou da boa campanha no Brasileirão (que classificou o clube para a Copa Libertadores) e da irregular participação na competição sul-americana no ano seguinte. Ainda em 2004 recebeu a Bola de Prata da revista Placar.[4]

Em julho de 2005, transferiu-se para o Yokohama Marinos, do Japão. Em agosto de 2006, acertou sua volta ao Brasil para defender o Corinthians. No dia 15 de maio de 2007, o Corinthians rescindiu com Magrão que retornou ao Yokohama Marinos.

Após dois meses de negociação,[5] a equipe japonesa negociou o volante com o Internacional, que apresentou o jogador em 11 de julho de 2007,[5] com contrato por quatro anos. No Inter, Magrão logo se tornou ídolo da torcida, conquistando os Gauchões de 2008 e 2009, a Copa Sul-americana de 2008 e a Copa Suruga Bank de 2009. Em agosto de 2009, Magrão foi afastado do grupo para tratar de problemas com pedras nos rins. Voltou a jogar em 26 de agosto, pelo Brasileirão, no empate de 3 a 3 contra o Santos, na Vila Belmiro.

Em setembro de 2009, o jogador foi contratado pelo Al-Wahda, dos Emirados Árabes Unidos. Em julho de 2012, acertou com o Dubai Club, também dos Emirados Árabes.[6]

Foi contratado pelo Náutico para a disputa do Campeonato Brasileiro e da Copa Sul-Americana em 13 de maio de 2013.[7]

Após ser dispensado pelo Timbu, foi contratado pelo América Mineiro no dia 15 de setembro de 2013.[8]

No dia 30 de dezembro de 2014 foi contratado pelo Novo Hamburgo para a disputa do Campeonato Gaúcho.

Dia 08 de abril de 2015 a Federação Gaúcha de Futebol anunciou que Magrão foi pego no exame antidoping do jogo contra o Internacional, na primeira rodada. O atleta alegou que faz uso de medicamentos contra o câncer, doença que ninguém sabia que ele tinha tido.

Jogos pela Seleção BrasileiraEditar

Data Competição Local   Placar Adversário Referência
1 18 de agosto de 2004 Amistoso Porto Príncipe (Haiti) Brasil 6 – 0   Haiti [9]
2 13 de outubro de 2004 Eliminatórias da Copa do Mundo Maceió (Brasil) Brasil 0 – 0   Colômbia [10]
3 27 de abril de 2005 Amistoso São Paulo (Brasil) Brasil 3 – 0   Guatemala [11]

TítulosEditar

São Caetano
Palmeiras
Internacional
Al-Wahda

Outras ConquistasEditar

Palmeiras
  • Taça Pedreira: 2002[12]
  • Taça Cidade de Jacutinga: 2002[13]
  • Troféu 177º Aniversário de Rio Claro: 2002[14]
  • Taça River: 2002[15]
  • Troféu Aniversário de 100 Anos, de Paulo Coelho Netto: 2002[16]
  • Taça 125 Anos do Corpo de Bombeiro: 2005 [17]
Internacional

PrêmiosEditar

Palmeiras

Referências

  1. Os atletas que se aposentaram em 2015 - Márcio Rodrigues Portal BOL (edittado em 14/12/2015)
  2. ogol.com.br: Dados pessoais de Magrão
  3. «Magrão | Perfil, Estatísticas, Carreira & Notícias 2020». Sambafoot. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  4. a b c Silveira, Felipe (Novembro de 2007). «Magrão é da galera». Revista do Inter 
  5. a b Corrêa, Alexandre (Julho de 2007). «Magrão reforça o Inter no Brasileiro». Revista do Inter: 18 
  6. «Desejado pelo Sport, ex-palmeirense Magrão troca de clube nos Emirados». GloboEsporte.com. 19 de julho de 2012. Consultado em 19 de julho de 2012 
  7. «Náutico oficializa acerto com Magrão e está perto de anunciar Adeílson». Lance!. Consultado em 13 de maio de 2013 
  8. «Experiente volante Magrão, ex-Náutico, é o novo reforço do América-MG». Terra Networks. Consultado em 15 de setembro de 2013 
  9. br.sambafoot.com: Haiti - Brasil
  10. br.sambafoot.com: Brasil - Colômbia
  11. br.sambafoot.com: Brasil - Guatemala Arquivado em 11 de maio de 2009, no Wayback Machine.
  12. Porcopédia. «Taça Pedreira» 
  13. Porcopédia. «Taça Cidade de Jacutinga» 
  14. Porcopédia. «Troféu 177º Aniversário de Rio Claro» 
  15. Porcopédia. «Taça River» 
  16. Porcopédia. «Troféu Aniversário de 100 Anos, de Paulo Coelho Netto» 
  17. «Palmeiras Todos os Títulos» 

Ligações externasEditar

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Márcio Rodrigues
   Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço relacionado ao projeto desporto. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.