Abrir menu principal
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde fevereiro de 2017). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Mário Haberfeld
Informações pessoais
Nome completo Mário Haberfeld
Nacionalidade brasileira
Nascimento 25 de janeiro de 1976 (43 anos)
São Paulo, SP
Registros na Champ Car
Temporadas 2003–2004
Equipes 4 (Conquest e Walker)
Corridas 31
Títulos 0 (12º em 2003)
Vitórias 0 (4º no GP de St. Petersburg de 2003)
Pódios 0
Pole positions 0
Primeira corrida Estados Unidos GP de St. Petersburg, 2003
Última corrida México GP da Cidade do México, 2004

Mário Haberfeld (São Paulo, 25 de janeiro de 1976) é um ex-automobilista brasileiro.

Índice

CarreiraEditar

A carreira de Haberfeld no automobilismo profissional iniciou-se em 1994, na Fórmula Ford, disputando a temporada 1995 da versão britânica da categoria, ficando em quarto lugar. No ano seguinte, participou da Fórmula Renault, alternando entre as versões francesa e europeia.

Na Fórmula 3 Britânica, foi sexto colocado em 1997 e campeão em 1998. Em 1999 fez sua estreia na Fórmula 3000 pela West Competition (equipe júnior da McLaren), e não teve uma boa temporada, chegando a não se classificar para 5 etapas. Em 2000, agora pela Fortec Motorsport, novamente ficou sem pontuar e não disputou o GP da Espanha devido a um violento acidente que envolveu ainda o italiano Andrea Piccini (Kid Jensen Racing) e o francês Nicolas Minassian (Super Nova)[1]. O brasileiro não sofreu nenhuma lesão grave, e foi substituído pelo britânico Jamie Davies em 2 provas. Pontuou pela primeira vez no mesmo GP da Espanha, desta vez em 2001 e pela equipe Super Nova - foram também os únicos pontos dele no ano. A temporada de 2002 foi a melhor de Haberfeld na F-3000, com 2 pódios e a sétima posição na classificação geral.

CART/Champ Car e Projeto OnçafariEditar

Em 2003, chegou à CART (posteriormente Champ Car), assinando pela equipe Conquest, que também estreava na categoria. Foi eleito "rookie of the year" no ano em que estreou, terminando em 12º lugar com 71 pontos. Permaneceu para a temporada 2004, desta vez contratado pela Walker, obtendo 157 pontos e o 13º posto na classificação geral.

Após disputar provas de Grand-Am e da Le Mans Series, Mário Haberfeld decidiu encerrar sua carreira no automobilismo em 2008, aos 32 anos.

Atualmente faz parte do "Projeto Onçafari", um projeto que tem como objetivo estimular o ecoturismo, em especial o turismo de avistamento de animais, no Pantanal. O projeto faz parte de uma série de ações para contribuir com o desenvolvimento sustentável do Pantanal[2].

LinksEditar

Referências

  1. «Piloto brasileiro sofre acidente e é retirado da pista sedado». Folha Online. 6 de maio de 2000. Consultado em 6 de maio de 2000  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. Couto, Renan do (1 de janeiro de 2015). «Fora da Indy há mais de uma década, Haberfeld cria ONG e se dedica à proteção de onças-pintadas no Pantanal». Grande Prêmio. Consultado em 1 de janeiro de 2015 
  Este artigo sobre Automobilismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.