Mário Pasqualotto

Mário Pasqualotto, PIME (Valenza, 25 de junho de 1938) é um bispo católico italiano e bispo-auxiliar emérito da Arquidiocese de Manaus.

Mário Pasqualotto
Bispo da Igreja Católica
Bispo-auxiliar-emérito de Manaus

Título

Bispo-titular de Vicus Caesaris
Hierarquia
Papa Francisco
Atividade eclesiástica
Congregação Pontifício Instituto para as Missões Estrangeiras
Diocese Arquidiocese de Manaus
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 26 de junho de 1965
por Dom Aristides Pirovano
Nomeação episcopal 2 de junho de 1999
Ordenação episcopal 15 de agosto de 1999
por Dom Luiz Soares Vieira
Lema episcopal UT UNUM SINT
Que todos sejam um
Brasão episcopal
Dados pessoais
Nascimento Valenza
25 de junho de 1938 (85 anos)
Nacionalidade italiano
dados em catholic-hierarchy.org
Bispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Nascido em uma família pobre, Mário vivenciou a Segunda Guerra Mundial na Itália e ajudou seus pais nas olarias. Tornou-se seminarista do PIME aos onze anos. Pasqualotto foi ordenado sacerdote em 26 de junho de 1965, através de D. Aristides Pirovano. Desejava ser missionário na Birmânia ou na África, mas foi enviado como vice-reitor do seminário que o Papa João XXIII quis que o PIME construísse em Sotto il Monte. Após dois anos de serviço, foi enviado para a Amazônia em 1967. Após uma viagem de nove dias pelo Oceano Atlântico, Pasqualotto e outros quatro missionários chegaram a Macapá em 8 de dezembro do referido ano. Dirigido à Parintins, foi recebido pelo bispo Arcângelo Cerqua. Na Diocese de Parintins, serviu primeiro em Barreirinha, até ser nomeado em 1976 como pároco da Catedral e vigário-geral da então prelazia.[1][2]

Em 1981 o PIME o nomeou reitor do seminário em Treviso, retornando em junho de 1985 à Barreirinha. Em 1990, foi novamente transferido para servir no seminário em Treviso. No final de junho de 1995, retorna definitivamente a Parintins, para servir com D. Gino Malvestio, que o enviou para a paróquia de Maués. Em maio de 1999, o Arcebispo de Manaus, Dom Luiz Soares Vieira lhe transmite o convite do Papa João Paulo II para ser bispo-auxiliar de Manaus.[1] Com seu aceite, foi nomeado aos 2 de junho de 1999 como bispo-auxiliar de Manaus, com a sé titular de Vicus Cesaris. Recebeu a ordenação episcopal em 15 de agosto de 1999 através de Dom Luiz Soares Vieira. Os principais co-consagradores foram Paolo Magnani, bispo de Treviso, e Jesús Moraza Ruiz de Azúa, OAR, prelado de Lábrea.[3]

Dom Mário Pasqualotto foi presidente do Regional Norte I da CNBB (2006-2010). Ainda à serviço do Regional, exerceu as funções de bispo referencial para a Animação Litúrgica, Presbíteros e Pastoral Vocacional. O Papa Francisco aceitou sua renúncia por idade em 17 de julho de 2013, tornando-se auxiliar-emérito de Manaus.[4]

Dom Mário foi principal co-consagrador de D. José Albuquerque de Araújo (2016).[3] Atualmente, exerce a presidência das três comunidades da Fazenda da Esperança em Manaus, inclusive como Reitor do Santuário da Misericórdia, inaugurado na Fazenda da Esperança, além de auxiliar como diretor espiritual no Seminário Arquidiocesano São José.[2]

Referências

  1. a b «Meio índio, meio caboclo: testemunho de um bispo missionário no Amazonas». Editora Mundo e Missão. 29 de novembro de 2018. Consultado em 18 de agosto de 2020 
  2. a b «Missa em N. Sra de Nazaré celebra os 80 anos de vida de Dom Mario Pasqualotto». Arquidiocese de Manaus. 25 de junho de 2018. Consultado em 18 de agosto de 2020 
  3. a b «Bishop Mário Pasqualotto, PIME» (em inglês). Catholic-Hierarchy. Consultado em 18 de agosto de 2020 
  4. «Papa Francisco aceita a renúncia de Dom Mário Pasqualotto». Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. 17 de julho de 2013. Consultado em 18 de agosto de 2020 

Ligações externas

editar
 
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Mário Pasqualotto