Abrir menu principal
Mário Teixeira Gurgel, SDS
Bispo da Igreja Católica
Bispo-emérito de Itabira-Fabriciano
Atividade Eclesiástica
Congregação Sociedade do Divino Salvador
Diocese Diocese de Itabira-Fabriciano
Nomeação 26 de abril de 1971
Predecessor Dom Marcos Antônio Noronha
Sucessor Dom Lélis Lara, C.Ss.R.
Mandato 1971 - 1996
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 29 de junho de 1944
Nomeação episcopal 20 de fevereiro de 1967
Ordenação episcopal 14 de maio de 1967
por Dom Jaime Cardeal de Barros Câmara
Lema episcopal SICUT QUI MINISTRAT
Brasão episcopal
BishopCoA PioM.svg
Dados pessoais
Nascimento Iguatu
22 de outubro de 1921
Morte Belo Horizonte
16 de setembro de 2006 (84 anos)
Nacionalidade brasileiro
Funções exercidas bispo-auxiliar de Rio de Janeiro (1967-1971)
dados em catholic-hierarchy.org
Bispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Mário Teixeira Gurgel SDS (Iguatu, 22 de outubro de 1921Belo Horizonte, 16 de setembro de 2006), era um religioso da Sociedade do Divino Salvador, bispo católico, segundo bispo de Itabira-Fabriciano.[1]

Índice

BiografiaEditar

JuventudeEditar

Dom Mário nasceu em Iguatu, Ceará, filho de Ana Alda Teixeira e de Mário Gurgel Guedes. Sua irmã mais nova, Aldamira Guedes Fernandes (1923-2013), foi prefeita de Quixeramobim, Ceará, no início da década de 1960. Pelo lado paterno, Dom Mário é descendente da tradicional família Gurgel do Amaral. Já por parte de sua mãe, era primo do compositor e ex-deputado federal Humberto Teixeira.

Foi batizado no dia 5 de novembro de 1921, na Matriz de Sant'Ana, em sua cidade natal, pelas mãos do padre José Coelho de Figueiredo Rocha.

Foi admitido à Primeira Eucaristia no dia 28 de janeiro de 1928, na Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Limoeiro do Norte, pelas mãos de seu tio, Monsenhor Vital Gurgel Guedes. Em 1931, ingressou no Seminário Salvatoriano de Jundiaí, São Paulo, e, em 1 de fevereiro de 1937, recebeu o hábito. Nessa ocasião adotou o nome de Mário Teixeira Gurgel, em homenagem a seu pai. Fez sua primeira profissão religiosa em 2 de fevereiro de 1938 e a profissão perpétua em novembro de 1942.[2]

Por imposição das mãos de D. Jaime de Barros Câmara, foi ordenado sacerdote em 29 de junho de 1944, na Matriz de São Paulo Apóstolo, Rio de Janeiro. Trabalhou em várias paróquias, seminários, escolas e na Faculdade de Filosofia de Crato, no Ceará. Trabalhou também na direção de movimentos de apostolado leigo, especialmente da Legião de Maria.

EpiscopadoEditar

No dia 20 de fevereiro de 1967 o Papa Paulo VI nomeou o padre Mário Gurgel para a função de bispo auxiliar do Rio de Janeiro, com a sé titular de Sesta. No dia 14 de maio do mesmo ano foi ordenado bispo pelas mãos de Dom Jaime Cardeal de Barros Câmara, Dom José Gonçalves da Costa e Dom Expedito Eduardo de Oliveira.

O Papa Paulo VI o nomeou bispo de Itabira no dia 26 de abril de 1971, função que exerceu até 15 de maio de 1996 quando renunciou ao munus episcopal por limite de idade.

Dom Mário foi membro da Comissão Episcopal de Pastoral do Leste 2, da Comissão do Departamento de Catequese, da Congregação para a Propagação da Fé, do Secretariado para a União dos Cristãos, do Secretaria para os Não-Cristãos, da Comissão Internacional de Catequese. O seu Lema era: Sicut qui ministrat (Como quem serve).

Dom Mario faleceu em Itabira MG. na UTI do Hospital Nossa Senhora das Dores, hospital este de que foi provedor por muito anos, tendo sido o responsável principal para o HNSD se manter até hoje em funcionamento. Foi vítima de infecção generalizada e hemorragia interna.[3]

Dom Mario está sepultado na cripta da Catedral Diocesana em Itabira, cidade que deve a ele muito do que ela possui, FUNCESI,HNSD,etc…

SucessãoEditar

Dom Mário Teixeira Gurgel é o segundo bispo de Itabira-Fabriciano, sucedeu a Dom Marcos Antônio Noronha e foi sucedido por Dom Lélis Lara.

Ordenações episcopaisEditar

Dom Mário foi o principal celebrante da ordenação episcopal de Dom Lélis Lara, CSSR. Foi concelebrante das ordenações de Dom Cândido Lorenzo González, O. de M., Dom Vital João Geraldo Wilderink, O. Carm. e de Dom Valter Carrijo, SDS.

Referências

  1. «Bishop Mário Teixeira Gurgel» (em inglês) 
  2. Dom Mário Gurgel - Biografia. Blog Cúria Rainha do Céu, 20 de setembro de 2008. Acessado em 3 de abril de 2018.
  3. «Faleceu hoje, 16 de setembro, Dom Mário T. Gurgel». Portal Oficial da RCC Brasil. 16 de setembro de 2006. Consultado em 3 de abril de 2018 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Episcopado (bispos, arcebispos, cardeais) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.