Abrir menu principal
Santos Mártires gorcumienses
Os Mártires de Gorcum.
Por Cesare Fracassini (1838–1868).
Mártires
Morte 9 de julho de 1572 em Gorcum, Países Baixos
Veneração por Igreja Católica
Beatificação 1673. por papa Clemente X
Canonização 29 de junho de 1865 por Papa Pio IX
Festa litúrgica 9 de julho
Gloriole.svg Portal dos Santos

Mártires de Gorcum (ou Mártires gorcumienses) foi um grupo de dezenove religiosos católicos martirizados em 1572 na cidade holandesa de Gorcum.

Contexto históricoEditar

Em 1572, durante a guerra dos oitenta anos que os rebeldes holandeses mantinham contra a Espanha para realizar sua independência, a iconoclasia se estendia pelas Dezessete Províncias dos Países Baixos (Beeldenstorm); a luta entre luteranos e calvinistas mantinha o país em um estado de intransigência com a libertade de culto religioso. Em abril de 1572 os mendigos do mar, corsários holandeses de confissão calvinista, tomaram Brielle, Flandres e outras cidades da zona, até então em poder da coroa espanhola. Em junho, Dordrecht e Gorcum cairam também em suas mãos.

MártiresEditar

 
Mártires de Gorcum

Nesta última cidade prenderam vários religiosos: Nicolás Pieck, franciscano; Jerónimo de Weert, vigário; Teodoro de Eem, de Amersfoort; Nicasio Janssen, de Heeze; Willehald da Dinamarca; Godofredo de Melveren; Antônio de Weer; Antônio de Hoornaert; Francisco van Rooy; Padre Guillermo; Pedro de Assche; Cornelio de Wyk de Duurnstende; Fray Enrique; João de Oisterwljk, agustinho; Pontus van Huyter, administrador da comunidade.

A estes quinze se aderiram mais tarde outros quatro: João de Hoornaer, chamado João de Colônia, dominicano; Jacobo Lacops de Oudenaar, norbertino; Adriano Janssen de Hilvarenbeek e Andreas Wouters de Heynoord.

MartírioEditar

Após serem torturados na prisão de Gorcum entre 26 de junho e 6 de julho foram trasladados a Brielle. No dia seguinte, Guilherme II de la Marck, líder dos mendigos do mar, ordenou o interrogatório do grupo.

Foram convidados a abandonar a fé católica e a retirar sua obediência ao papa, ao que eles se recusaram; só Pontus van Huyter e Andreas Wouters aceitaram, liberando-se assim da morte; Guilherme de Orange enviou uma carta em que pedia às autoridades competentes a liberar os religiosos, mas a mesma chegou depois que tinham sido torturados e executados no dia 9 de julho de 1572.

CanonizaçãoEditar

Foram beatificados pelo papa Clemente X em 1673 e canonizados por Pio IX em 29 de junho de 1865. Sua festividade se celebra em 9 de julho, data da morte do grupo.

Sua história foi reconhecida por Guillermo Hessels van Esten em sua Historia Martyrum Gorcomiensium, publicada en Douai en 1603.

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mártires de Gorcum
  Este artigo sobre a biografia de um santo, um beato ou um religioso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.