Abrir menu principal

Macelo[1][2] (em latim: Macellum; em grego: μάκελλον; transl.: mákellon; em italiano: Macello) foi, na Roma Antiga, o nome dado a um mercado de provisões frequentado por cozinheiros, percadores, açougueiros, confeiteiros e homens de ocupação similar. Por associação, um comerciante de provisões foi chamado macelário (em latim: macellarius; em grego: ὀψοπώλης/κρεοπώλης). O termo "macelo" provavelmente tem uma origem semítica.[3]

Em Atenas, o sinônimo de macelo foi eis toúpson (εἰς τοὖψον), embora no grego o termo significasse mais explicitamente mercado de peixes. Para os mercados dos demais produtos dava-se nomes específicos: mercado de escravos era eis tá ándrápoda (εἰς τὰ ἀνδράποδα); mercado de vinho era eis tón oínon (εἰς τὸν οἶνον); etc.[4]

Referências

  1. «Lucus Augusti arderá este ano máis que nunca». Consultado em 22 de fevereiro de 2015. Arquivado do original em 23 de fevereiro de 2015 
  2. «Macelo» (em espanhol). Consultado em 22 de fevereiro de 2015 
  3. «Macellum» (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2014 
  4. «Macellum» (em inglês). Consultado em 14 de outubro de 2014