Abrir menu principal

"Madrugada" foi a canção portuguesa no Festival Eurovisão da Canção 1975, interpretado em português por Duarte Mendes.

Portugal "Madrugada"
Festival Eurovisão da Canção 1975
País
Artista(s)
Língua
Português
Compositor(es)
Letrista(s)
Performance das finais
Resultado da semifinal
------
Pontos da semifinal
------
Resultado da final
16.º
Pontos da final
16
◄ "E Depois do Adeus" (1974)   
"Uma Flor de Verde Pinho" (1976) ►

A canção tinha letra e música de José Luís Tinoco e foi orquestrada por Pedro Vaz Osório.

A canção descreve a alegria sentida em Portugal pelo sucesso da Revolução dos Cravos que teve lugar no ano anterior e em que Duarte Mendes tinha participado. Mendes descreve o derrube do Estado Novo como um renascimento e uma madrugada para Portugal e canta que "o canto assim nunca é demais".[1]

A canção portuguesa foi a 16.ª a ser interpretada na noite do evento, a seguir à canção finlandesa "Old man fiddle", interpretada pela banda Pihasoittajat e antes da canção espanhola "Tú volverás", interpretada pelo duo Sergio (cantor) & Estíbaliz. A canção portuguesa mais uma vez ficou mal classificada, terminando em 16.º lugar (entre 19 participantes), recebendo um total de 16 pontos (uns surpreendentes 12 pontos da longínqua Turquia, 2 votos da França e outros 2 pontos da Espanha).

Referências

  1. «Madrugada». Diggiloo.net. Consultado em 5 de maio de 2013 

Fontes e Ligações externasEditar

(em inglês) Letra e outras informações sobre a canção.

  Este artigo sobre uma canção é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  A Wikipédia possui o
Portal da Música