Magnetorrecepção

(Redirecionado de Magnetorecepção)

Magnetorrecepção (ou magnetocepção) é a capacidade de detectar um campo magnético para perceber direção, altitude ou localização. Desempenha um papel na capacidade de navegação e orientação de várias espécies animais e tem sido postulada como um método dos animais desenvolverem mapas regionais.

Magnetorrecepção é mais comumente observado em aves, onde sensores de campo magnético da Terra são importantes para a capacidade de navegação durante a migração. Também tem sido observado em muitos outros animais incluindo moscas, abelhas, bactérias magnetotáticas,[1] fungos, lagostas, tubarões, arraias e tartarugas.[2] Acredita-se que os seres humanos não tenham um sentido magnético, mas existe uma proteína (um criptocromo) no olho que pode ter essa função.[3]

ReferênciasEditar

  1. Bússolas vivas, Revista Pesquisa FAPESP Online, julho, 2007
  2. Wolfgang Wiltschko, Roswitha Wiltschko (agosto de 2008). «Magnetic orientation and magnetoreception in birds and other animals». Journal of Comparative Physiology. A, Neuroethology, Sensory, Neural, and Behavioral Physiology. 191 (8): 675–93. PMID 15886990 
  3. Foley, Lauren E.; Gegear, Robert J.; Reppert, Steven M. (junho de 2011). «Human cryptochrome exhibits light-dependent magnetosensitivity». Nature Communications. 356 páginas. ISSN 2041-1723. PMC 3128388 . PMID 21694704. doi:10.1038/ncomms1364. Consultado em 16 de janeiro de 2022 
  Este artigo sobre ciência é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.