Abrir menu principal

Wikipédia β

Disambig grey.svg Nota: Se procura outra definição, veja Mago (desambiguação). Se procura outros títulos, veja O Mago.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Março de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Descrição altamente criteriosa de depois do século XII dos Três Reis Magos, aqui por Vicente Gil.
Baltasar, o mais jovem, traz o olíbano e representa a África. À esquerda está Gaspar, de meia-idade, trazendo o ouro e representando a Ásia. Ajoelhado está Melquior, o mais velho, trazendo a mirra e representando a Europa.

Mago ou magi (plural do termo persa magus, significando tanto "imagem" quanto "[homem] sábio", do verbo cuja raiz é meh, "grande", em sânscrito maha) é um termo usado desde o século IV a.C. para denotar um seguidor de Zoroastro, ou ainda, um seguidor do que a Civilização helenista associava com o Zoroastro, o que, em suma, era a habilidade de ler as estrelas e manipular o destino que elas previam. O sentido anterior ao período helenista é incerto.

Mago atualmente denota aquele que pratica a magia ou o ocultismo. No entanto, pode indicar também alguém que possui conhecimentos e habilidades superiores como, por exemplo, quando se diz que um músico é um "mago dos teclados" por tocar com perfeição o instrumento musical.

Índice

Visão científicaEditar

Os Magi originais eram a casta sacerdotal da Pérsia Sassânida, além de químicos, físicos e astrólogos. Seus trajes consistiam de um manto escuro decorado com astros, chapéu alto, triangular e pontudo, e suas demonstrações públicas envolviam o uso de substâncias químicas para geração de fumaça que causavam grande impressão entre o povo; observadores europeus trouxeram sua imagem para o folclore do ocidente.

Visão religiosaEditar

No sentido religioso e histórico, denotava uma linha sacerdotal hereditária na Persia, da qual Zoroastro (ou Zaratrusta) foi um membro conhecido. Esta casta formava a sociedade dos Magos ou Magi, que dividiam os iniciados em três níveis de iluminação:

  • Khvateush – Os mais elevados, iluminados com a luz interior, iluminados.
  • Varezenem – Praticantes
  • Airyamna – Amigos dos arianos

Os antigos magos persas eram divididos em três níveis:

  • Herbods ou noviços
  • Mobeds ou Mestres
  • Destur Mobds – Homem perfeito, sendo idênticos com os hierofantes de mistérios praticados na Grécia e no Egito (veja hermetismo).

A Bíblia traduz os magos como homens sábios. O termo também tornou-se familiar com os magos que visitaram o menino Jesus no Evangelho de Mateus, capítulo II.

Visão atualEditar

Nos dias de hoje a magia foi revivida em seu aspecto ritualístico, principalmente pela Ordem Hermética do Amanhecer Dourado ("Hermetic Order of the Golden Dawn"), na Inglaterra ao final do século XIX.

Ver tambémEditar

  Este artigo sobre Magia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.