Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Se procura por a canção da cantora Gilmelândia, veja Maionese (canção).
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Janeiro de 2014). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Maionese é um molho à base de óleo e ovo, com a forma de uma emulsão, preparado a frio e condimentado com vários temperos.

A maionese é largamente utilizada na confecção de sanduíches e de saladas em todos os continentes do mundo.

HistóriaEditar

Existem várias teorias que disputam as origens da maionese. O molho é conhecido desde há muito tempo na cozinha e nas prateleiras do mundo e da europa européia e a cidade de Maó na ilha de Minorca, nas Ilhas Baleares, reclama a origem do nome. Teria se originado na cidade de Maó e depois levada à França após a Batalha de Minorca de 1756, em que os franceses derrotaram os britânicos. O condimento era conhecido como salsa mahonesa em castelhano e maonesa em catalão, depois popularizando-se como mayonnaise na cozinha francesa.[1]

O cozinheiro do Duque de Richelieu conheceu esse molho em Maó, emulsionou-o a frio e serviu, com sucesso, aos vencedores. Levou a novidade para a França, chamando-a de mahonaise, a qual mais tarde passou a ser conhecida como mayonnaise,[2] se popularizando em vários países do mundo.[3]

Ingredientes e variedadesEditar

 
Ingredientes da maionese

Existem várias receitas de maionese mas os ingredientes básicos da maionese são ovo, óleo alimentar, limão ou vinagre e sal. Alguns temperos que são frequentemente utilizados são a mostarda, alho e pimenta do reino. É rica em vitamina E.

As marcas comerciais geralmente oferecem uma alternativa light com menos calorias. Tradicionalmente a maionese era feita com gemas de ovos crus em temperatura ambiente. No entanto, mais e mais, especialmente em cozinhas profissionais de restaurantes, está sendo empregada a prática de se fazer uso de gemas de ovos cozidos, mas depois esfriados, também trazidos à temperatura ambiente, na elaboração de suas próprias maioneses da casa. Essas medidas têm como propósito principal diminuir a possibilidade de que se desenvolvam no creme indesejadas colônias de bactérias danosas à saúde do consumidor.

Atualmente, a maionese vem sendo utilizada como base para a produção de outros cremes por vezes tidos como mais ou menos incomuns.[4] O molho aioli é um creme especial produzido da mistura de alho cru com maionese. Na cozinha do Japão moderno, por exemplo, muitos chefs a misturam com o pó ou pasta de raiz-forte chamada wasabi (de cor verde-claro) ou com chili (vermelho) para utilizar na confecção de certos bolinhos de sushi ou como creme de acompanhamento a pratos de sushi. No Japão, a maionese é também, muito utilizada em pizzas, como acompanhamento. Já nos Países Baixos (Holanda) é muito comum o consumo de batatas fritas com um acompanhamento de uma mistura de quantidades iguais de molho de tomate e vinagre, o catchup, com o creme de maionese. Na culinária mexicana, ocasionalmente mistura-se maionese com molho de adobo com pimentas chipotle para produzir um produto diferenciado. Nos mercados alimentícios mexicanos é comum encontrar-se um produto chamado mayonesa, que trata-se de uma maionese que contém um distintíssimo sabor de limão. No leste europeu é comum misturar iogurte, creme e outros ingredientes com maionese para produzir um novo produto muito apreciado naquela região.

Problemas de saúdeEditar

Por ser um alimento com ingredientes de origem animal (ovos), a maionese caseira é suscetível à presença de Salmonellas, uma espécie de bactéria que provoca gastroenterite, septicemia e febre entérica. A maionese industrializada não tem esse risco devido ao processo de pasteurização dos ovos e uso de conservantes. Para evitar o aparecimento de tais bactérias, aconselha-se que a maionese seja hermeticamente fechada e que, após aberto o pote pela primeira vez, ele seja armazenado num ambiente refrigerado por não mais que 30 dias.

Ver tambémEditar

Referências

  1. M. Trutter et al., Culinaria Spain p. 68 (H.F. Ullmann 2008)
  2. Merriam-Webster. mayo. Retrieved 2010-12-23.
  3. "A rainha que virou pizza" - autor: José Antônio Dias Lopes" - Cia Editora Nacional 200
  4. «Science of Eggs: Egg Science». Exploratorium.edu. Consultado em 17 de novembro de 2011 

Ligações externasEditar

 
O Wikcionário tem o verbete Maionese.