Malinda Elliott Cramer (12 de fevereiro de 1844 - 2 de Agosto de 1906) foi a fundadora da Igreja da Ciência Divina, curadora, e importante figura do movimento do Movimento do Novo Pensamento.

Malinda Cramer
Malinda Cramer
Nascimento 12 de fevereiro de 1844
Greensboro
Morte 2 de agosto de 1906
São Francisco
Cidadania Estados Unidos
Ocupação autora, teóloga

Cramer nasceu em Greensboro, Indiana, filha de Obediah e Maria Henshaw Elliott. Esperando aliviar um problema crônico de saúde, ela mudou para São Francisco em 1870, onde conheceu Charles Lake Cramer, um fotógrafo, com quem casou em 1872 [1]. A despeito da mudança, os problemas de saúde persistiam, a tal ponto de torná-la inválida.

Em 1885, talvez sob o ímpeto da Ciência Cristã de Miranda Rice[2], Cramer teve o que descreveu como uma revelação divina depois de "uma hora de meditação e oração"[3] e "aquele momento percebi que foi o começo da minha realização da Unidade da Vida, um brilho da Verdade atravessou como um raio a minha visão mental".[4] Em dois anos estava curada.[5]

Cramer morreu a 2 de agosto de 1906, em São Francisco, devido a ferimentos do sismo de São Francisco.[6]

Ver também

editar

Referências

  1. "Malinda Cramer", Gale Contemporary Authors Online.
  2. Contemporary Authors Online
  3. Cramer, p. 16.
  4. Cramer, p. 19.
  5. Satter, p. 98.
  6. "Nona Lovell Brooks", Gale's Religious Leaders of America.