Mangueira do Amanhã

GRCESM Mangueira do Amanhã é uma escola de samba mirim da cidade do Rio de Janeiro, que participa todos os anos do desfile oficial de escolas de samba mirins, realizado na Marquês de Sapucaí.

Mangueira do Amanhã
Bandeira do GRC Mangueira do Amanhã.png
Fundação 12 de agosto de 1987 (33 anos) [1]
Escola-mãe Estação Primeira de Mangueira [1]
Cores
Símbolo Tambor surdo encimado por uma coroa [1]
Bairro Mangueira [1]

HistóriaEditar

A Mangueira do Amanhã é um dos projetos sociais da GRES Estação Primeira de Mangueira. Uma de suas fundadoras é a cantora Alcione, atualmente sua presidente de honra.[2] A agremiação conta com a participação de crianças e adolescentes entre 7 e 17 anos.[2]

A Mangueira do amanhã já teve mais de 3.000 componentes desfilando no mesmo ano e já revelou vários talentos e artistas que hoje fazem parte da escola principal.[3]

Em 2011, a AESM-RIO propôs que todas as suas filiadas reeditassem um tema antigo e a Mangueira do Amanhã optou por reeditar o samba-enredo da Mangueira de 1994, "Atrás da verde e rosa só não vai quem já morreu".[4] No ano seguinte, outra reedição, desta vez, o samba da escola mãe de 1998.[5] Nesse ano, sua rainha de bateria foi Darla Cristina Paulino, de apenas 6 anos.[6]

Em 2016, uma de suas alas foi formada por crianças estrangeiras que estavam no Brasil refugiadas de guerras.[7]

SegmentosEditar

PresidentesEditar

Nome Mandato Ref.
Tidinha 1987 - 2013
Alcindo José Silva "Soca" 2013 - Atualmente [2][8]

Presidentes de honraEditar

Nome Mandato Ref.
Alcione 1991 - atualidade [2]

IntérpretesEditar

Nome Período Ref.
Raphael Farias 2012
Raphael Jesus de Farias e Dowglas Diniz 2014 [9]
Dowglas Diniz 2016-2017 [10][11]


Casal de Mestre-sala e Porta-bandeiraEditar

Corte de bateriaEditar

Ano Nome Ref.
2014 Matheus e Victória
Yuri Gomes e Gheise Angelles
2015 Matheus e Victória 1º casal
Yuri Gomes e Juliana Lázaro 2º casal
2016 Matheus e Victória - 1º casal
Yuri Gomes e Juliana Lázaro - 2º casal
2017 Matheus e Victória - 1º casal
Yuri Gomes e Juliana Lázaro - 2º casal
2018 Yuri Gomes e Juliana Lázaro - 1º casal
2019 Yuri Gomes e Juliana Lázaro - 1º casal
Ano Rainha Madrinha Ref.
2012 Darla Cristina Paulino [6]
2015

CarnavaisEditar

Mangueira do Amanhã
Ano Classificação Enredo Compositores
do samba-enredo
Carnavalesco Ref.
1988 Sem competição "Mestre Waldomiro - O melhor de sempre" [1]
1989 Sem competição "Piuiií, a história do trem" [1]
1990 Sem competição "Tia Alice, um exemplo de vida" [1]
1991 Sem competição "Maurício de Souza" [1]
1992 Sem competição "Mangueira, berço do samba de ontem, de hoje e de amanhã" [1]
1993 Sem competição "Sambando e aprendendo no ABC da cartilha da Mangueira do Amanhã" [1]
1994 Sem competição "Vamos viajar pelo Brasil" [1]
1995 Sem competição "Os meninos da Mangueira" [1]
1996 Sem competição "Escolinha do Professor Raimundo" [1]
1997 Sem competição "De menino a Rei Pelé" [1]
1998 Sem competição "Nordestinamente" [1]
1999 Sem competição "Obrigado, Carlos Cachaça" [1]
2000 Sem competição "Folia no matagal de um Brasil legal" [1]
2001 Sem competição "Zé Espinguela" [1]
2002 Sem competição "Um sonho de liberdade" [1]
2003 Sem competição "Se esta rua fosse minha" [1]
2004 Sem competição "Jardim das maravilhas" Leandro Santos, Luis Paulo, Marquinho, Mico, Marco Antonio, Cabral, Felipe Santos, Rafael Freitas, Leandro Muniz, Thiago Bronzeado, Alexandre o Grande e Ângela C. Muniz [1]
2005 Sem competição "Rio de Janeiro... a Janeiro"
(Reedição do enredo de 1961 da Mangueira)
Cícero dos Santos, Hélio Turco e Pelado [1]
2006 Sem competição "O mundo encantado de Monteiro Lobato"
(Reedição do enredo de 1967 da Mangueira)
Batista da Mangueira, Darcy da Mangueira e Luiz da Mangueira [1]
2007 Sem competição "Yes, nós temos Braguinha"
(Reedição do enredo de 1984 da Mangueira)
Arroz, Comprido, Hélio Turco, Jajá e Jurandir Max Lopes e Carlos de Andrade [1]
2008 Sem competição "Verde que te quero rosa... Semente viva do samba"
(Reedição do enredo de 1983 da Mangueira)
Flavinho Machado, Geraldo Neves e Heraldo Faria Max Lopes [1]
2009 Sem competição "Brazil com Z é pra cabra da Peste. Brasil com S é a Nação do Nordeste"
(Reedição do enredo de 2002 da Mangueira)
Amendoim e Lequinho Lipi Rocha [1]
2010 Sem competição "Caymmi mostra ao mundo o que a Bahia e a Mangueira têm"
(Reedição do enredo de 1986 da Mangueira)
Ivo Meirelles, Lula e Paulinho Jorge Caribé [1]
2011 14º lugar "Atrás da verde e rosa só não vai quem já morreu"
(Reedição do enredo de 1994 da Mangueira)
Carlos Sena, David Corrêa, Fernando de Lima e Paulinho de Carvalho Bruno de Oliveira [4][1]
2012 Sem competição "Chico Buarque da Mangueira"
(Reedição do enredo de 1998 da Mangueira)
Carlinhos das Camisas, Nelson Csipai, Nelson Dalla Rosa e Villa Boas Comissão de Carnaval [5][1]
2013 Sem competição "Mangueira é música do Brasil"
(Reedição do enredo de 2010 da Mangueira)
Machado, Paulinho Bandolim, Renan Brandão e Rodrigo Carioca Comissão de Carnaval [1]
2014 Sem competição "Um conto potiguar: Natal na Copa do Mundo" Lucas Donato, Renan Oliveira, Gabriel Sorriso, Rafael Santos, Rodrigo Moreira e Leandro Canavarro Levy Cintra [9][2]
2015 Sem competição "E o meu Brasil tem Chica Chica Boom" Dowglas Diniz, Alan Luiz, Helton Dias e Marquinhos Papão Clébson Prates [12]
2016 Sem competição "Era uma vez... A Mangueira do Amanhã vai contar para você" Franco Cava, Rute Labre, Régis Santos, Thayan Mina, Flávio Sant'anna e Cláudio Souza Jr. Clebson Prates [10][7][8]
2017 Sem competição "A Bahia de ioiô e de iaiá e Carlinhos Brown" Dowglas Diniz, Alan Luiz, Helton Dias e Marquinhos Papão Bruno Faria [11]
2018 Sem competição "Campina Grande é festa, é tradição" Dowglas Diniz, Alan Luiz, Helton Dias e Marquinhos Papão Bruno Faria [13]
2019 Sem competição "Vamos brincar os 90 anos de Carnaval" Dowglas Diniz, Alan Luiz, Helton Dias e Marquinhos Papão Bruno Faria [14]
2020 Sem competição "Amazonas, o ouro verde do Brasil" Dowglas Diniz, Alan Luiz, Helton Dias e Marquinhos Papão Bruno Faria [15]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad «Informações». Site Academia do Samba. Consultado em 9 de julho de 2017. Cópia arquivada em 9 de julho de 2017 
  2. a b c d e Estação Primeira de Mangueira (2013 - 2014). «Mangueira do Amanhã». Consultado em 27 de março de 2016  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. Perseu Abramo. «Programa Social da mangueira». Consultado em 17 de abril de 2011 
  4. a b Extra (22 de junho de 2010). «Corações Unidos do Ciep traz a realeza para o samba». Consultado em 17 de março de 2011 
  5. a b http://www.sidneyrezende.com/noticia/154705+mangueira+do+amanha+ouca+o+samba+para+2012
  6. a b http://carnaval.uol.com.br/2012/album/2012/01/09/darla-cristina-paulino-de-apenas-6-anos-foi-coroada-a-rainha-de-bateria-da-agremiacao-mirim-mangueira-do-amanha-9112.htm
  7. a b Rede Brasil Atual (10 de fevereiro de 2016). «Escola mirim fecha carnaval com ala de crianças refugiadas». Consultado em 27 de março de 2016 
  8. a b Carol Barreto / Agência Brasil (10 de fevereiro de 2016). «Escola mirim fecha carnaval com ala de crianças refugiadas». Consultado em 27 de março de 2016 
  9. a b «2014». Site SRZD - Sidney Rezende. Consultado em 16 de julho de 2017. Cópia arquivada em 16 de julho de 2017 
  10. a b Samba Conexão News (5 de dezembro de 2015). «Confira os Sambas de Enredo - Escolas Mirins - carnaval 2016.». Consultado em 24 de fevereiro de 2016. Cópia arquivada em 24 de fevereiro de 2016 
  11. a b «2017». Site Rádio Arquibancada. Consultado em 16 de julho de 2017. Cópia arquivada em 16 de julho de 2017 
  12. «2015 2». Site Agência Brasil. Consultado em 9 de julho de 2017. Cópia arquivada em 9 de julho de 2017 
  13. «Mangueira do Amanhã conquista a Sapucaí homenageando Campina Grande». Turismo em Foco. Consultado em 21 de maio de 2020 
  14. «Mangueira do Amanhã lança o seu enredo, "Vamos brincar os 90 anos de Carnaval"». Anderson Lopes Oficial. Consultado em 21 de maio de 2020 
  15. «'Amazonas, o ouro verde do Brasil' é o enredo da Mangueira do Amanhã para 2020». SRZD. Consultado em 21 de maio de 2020