Mansio

(Redirecionado de Mansão (Roma Antiga))

Mansio, no plural mansiones, era, na Roma Antiga, um edifício, mansão ou pousada, situado ao longo das vias romanas, destinado a albergar funcionários do Estado em viagem.[1]

Restos das fundações de uma mansio romana em Eining, na Germânia Superior.

As mansiones situavam-se ao longo das estradas seguindo um modelo de mansio - statio - mansio - statio - ..., conforme se vê do Itinerário Antonino.[2] A distância entre duas mansiones correspondia à jornada de um dia de viagem com os meios de transporte da época, e os arreios então disponíveis, ainda bastante inferiores aos que se usaram séculos depois. Esta distância variava entre os 27 e os 33 quilómetros actuais, dependendo do tipo de via e do estado em que se encontrava. Cada mansio correspondia ao ponto final da jornada, sendo a statio uma paragem intermédia.[3]

Sempre que se reuniam as condições mínimas, as mansiones tendiam a converter-se em cabeceiras de civitates, por forma a facilitar tanto a administração local, como para nelas instalar os centros comerciais do território, assim como armazéns - horrea - alguns dos quais, como os destinados a produtos de primeira necessidade, como o sal, eram imprescindíveis.[3]

No latim literário da Roma Antiga, o termo tinha o significado de "morada" e "habitação", assim como de "hospedaria". Esta acepção da palavra continuou nas línguas românicas, de que é exemplo a "mansão" do português semi-erudito, com o significado de "habitação sumptuosa".[4]

Referências

  1. Sarmento 1960, p. 38.
  2. Mangas 2012, p. 201.
  3. a b Mangas 2012, p. 202.
  4. Bassetto 2001, p. 131.

BibliografiaEditar