Abrir menu principal

Wikipédia β

Manuel Vieira Machado da Cunha

Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Manuel Vieira Machado da Cunha, primeiro e único barão da Aliança, (Rio das Flores, 1847Rio de Janeiro, 17 de março de 1934) foi um fazendeiro e político brasileiro.

BiografiaEditar

Filho de João Vieira Machado da Cunha e Maria Isabel de Jesus Pinheiro Werneck, e sobrinho do visconde de Ipiabas e do barão do Rio das Flores. Casou-se em 29 de agosto de 1882, com a prima Maria Peregrina das Chagas Werneck, com a qual teve somente uma filha: Maria Augusta Werneck Machado da Cunha.

De importante família de abastados proprietários de fazendas de café do Rio de Janeiro, membros da chamada "aristocracia rural fluminense". Cultivou café na região de Barra do Piraí, em propriedades das quais destacam-se as fazendas de Saudade, Santa Maria e Campos Elísios. Foi eleito em 27 de março de 1890 como o primeiro presidente da câmara municipal de Santa Teresa, atualmente Rio das Flores, onde destacou-se como líder nas lutas pela emancipação da região, então freguesia de Valença, e reeleito como presidente em 1904.

Recebeu a patente de alferes da Guarda Nacional e exerceu função de comissário do café.

Títulos nobiliárquicos e honrariasEditar

Agraciado com o título de barão, conferido por decreto imperial em 29 de março de 1882.

  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.