Manziquerta[1] (em grego: Μανζικέρτ; romaniz.: Manzikért), Manzicerta,[2] Manazquerta[3] (em turco: Malazgirt; em armênio: Մանազկերտ; romaniz.: Manazkert) ou ainda Manavazaquerta (em armênio: Մանավազակերտ; romaniz.: Manavazakert) é uma cidade e distrito da província de Muş, região da Anatólia Oriental, na Turquia. Em 2010 o distrito tinha 20 477 habitantes.

Turquia Manziquerta

Malazgirt • Manzikert • Manazkert

 
  Distrito (ilçe)  
Localização
Localização do distrito de Manziquerta na província de Muş
Localização do distrito de Manziquerta na província de Muş
Localização do distrito de Manziquerta na província de Muş
Manziquerta está localizado em: Turquia
Manziquerta
Localização de Manziquerta na Turquia
Coordenadas 39° 08' 9" N 42° 32' 39" E
País Turquia
Região Anatólia Oriental
Província Muş
Características geográficas
Área total 1 526 km²
População total 20 477 hab.
Densidade 13,4 hab./km²
Código postal 49400
Prefixo telefónico 436
Sítio Governo distrital: www.malazgirt.gov.tr
Prefeitura: www.malazgirt.bel.tr

Etimologia editar

O nome da cidade foi registrado em armênio clássico como Manavazaquerta (Manavazakert), Manavazquerta (Manavazkert) e Manazquerta (Manazkert). Em armênio médio, grego bizantino e árabe aparece como Manzegerda (Manzgerd) e Manziquerta (Μανζικέρτ) / Mantziquierta (Μαντζικιέρτ) e Manazjirde (Manazjird), indicando que o armênio clássico Manazquerta deve ter sido a forma original, enquanto Manavaz(a)querta foi uma formação etimológica popular associada aos Manavázios, um dos clãs de nacarares (nobres) do Reino da Armênia que habitou a região.[4]

Heinrich Hübschmann propôs, no entanto, que Manazquerta pode ser a abreviação de Manavazaquerta,[5] enquanto W. Belck assumiu que na primeira parte do nome está escondido o nome urártico do rei Menua (r. 810–785 a.C.). A suposição surgiu do fato de terem sido achadas várias inscrições dele na área, sendo que numa delas é dito que fundou Menuaina (Menuahina, ou seja, "cidade de Menua"). Caso seja concreta a ideia, a forma Manavazaquerta se originou através de uma etimologia popular tardia, que indicaria que a memória de Menua sobreviveu até um período relativamente tardio durante o período arsácida, pois cidades com o sufixo -kert (*-kerta) não são atestadas antes desse período.[4]

História editar

Antiguidade editar

A cidade chegou a ficar sob o controle do Império Romano no século II a.C., mas logo depois foi perdida.[carece de fontes?] A cidade chegou a ficar até o século IV sob o domínio da família Manavázio, mas o rei Cosroes III (r. 330–339) ordenou que todos os membros fossem postos à espada.[6]

Idade Média editar

Durante o século VII, a região da Armênia foi capturada pelo Califado Abássida, incluindo a cidade de Manziquerta. Entre 860 e 964, a cidade foi a capital do Emirado Cáicida. Em 968, o general romano Bardas Focas, o Jovem, capturou a cidade, incorporando-a ao catepanato (unidade administrativa) do Império Bizantino. Em 1054, exércitos seljúcidas tentaram conquistá-la, mas foram malsucedidos por causa da guarnição bizantina de Basílio Apocapes. Em 1071, houve uma batalha decisiva, a batalha de Manziquerta, na qual bizantinos e turcos seljúcidas se enfrentaram. O resultado foi que os bizantinos foram derrotados e o sultão Alparslano capturou o imperador Romano IV Diógenes que só foi resgatado pelos bizantinos depois de um pagamento elevado de resgate. Com a derrota, foi-se estabelecido o Sultanato Seljúcida de Rum, sultanato este que avançou sobre o baluarte bizantino, a Anatólia. Em 1515, o Império Otomano capturou a cidade.

Idade Contemporânea editar

No ano de 1915, Manziquerta tinha uma população de cerca de 5 mil pessoas, a maioria armênios. A economia girava, como em outras cidades turcas, em torno do comércio de grãos e da produção artesanal. Nesse ano, os armênios nessa região sofrearam um massacre e muitos em Manziquerta também foram alvo desse massacre. Atualmente, a cidade faz parte da República da Turquia. A principal fonte de renda é a agricultura e a pecuária, sendo que os principais produtos agrícolas são trigo, beterraba, cevada, grão de bico, lentilhas e feijão. A cidade tem dois hotéis: o Real Hotel Cocoon e o Serhat Hotel. A cidade tem um castelo que provavelmente remonta à Idade Média.

Referências

Bibliografia editar

  • Büchner, V. F. (1993). «Malazgerd». In: Houtsma, M. Th. E.J. Brill's First Encyclopaedia of Islam, 1913-1936 Vol. 5. Leida e Boston: E.J. Brill 
  • Fausto, o Bizantino (1989). Garsoïan, Nina, ed. The Epic Histories Attributed to Pʻawstos Buzand: (Buzandaran Patmutʻiwnkʻ). Cambrígia, Massachussetes: Departamento de Línguas e Civilizações Próximo Orientais, Universidade de Harvard 
  • Hewsen, Robert H. (2001). Armenia: A historical Atlas. Chicago e Londres: Imprensa da Universidad de Chicago. ISBN 0-226-33228-4 
  • «Desenterradas na Bulgária 3 moedas de ouro raras de imperador bizantino do século XI (FOTOS)». Sputnik. 2021 
  • Tyerman, Christopher (2008). Pequena História das Cruzadas. Traduzido por Palinhos, Jorge. Lisboa: Tinta da China 
  • Zaborov, Mijail (1988). Historia de las cruzadas. [S.l.]: Ediciones AKAL. ISBN 8476002548 
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Manziquerta
  Este artigo sobre Geografia da Turquia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.