Maomé Ali

Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Mehmet Ali (desambiguação).

Maomé Ali (em turco: Kavalalı Mehmet Ali Paşa; em árabe: محمد علي باشا; romaniz.: Muḩammad ‘Alī; Cavala, c.1769Cairo, 2 de agosto de 1849) foi quediva (vice-rei) do Egito de 1805 a 1848 na condição de governador do Império Otomano em nome do sultão.

Maomé Ali
رسم لمحمد علي باشا من سنة 1840، بريشة أوغست كودر
Nascimento محمد علي المسعود بن إبراهيم آغا
4 de março de 1769
House of Muhammad Ali (Império Otomano)
Morte 2 de agosto de 1849 (80 anos)
Alexandria (Egito Otomano)
Sepultamento Muhammad Ali Mosque
Cidadania Egito Otomano
Etnia Albaneses
Cônjuge Amina Hanim, Ayn al-Hayat Khanum
Filho(s) Sa'id of Egypt, Ibraim Paxá, Tusun Pasha, Ismail Kamil Pasha, Zeinab Hanim Effendi
Ocupação condotiero, político, militar, estadista
Prêmios
  • Grã-Cruz da Ordem de Franz Joseph
Religião sunismo

Considerado como o fundador do Egito moderno, introduziu grandes reformas no país entre elas, a construção de canais de irrigação para melhor distribuição das águas do Rio Nilo, construção de prédios, instituição de novas leis, impostos, etc e a modernização do exército. Conseguiu considerável autonomia frente ao Império Otomano e também ampliou consideravelmente suas fronteiras.[1][2]

Foi o pai de Ibrahim Paxá, que derrotou as forças sauditas em 1817.[3]

Referências

  1. Encyclopedia of World Biography. Muhammad Ali Pasha (em inglês).
  2. Encyclopedie Larousse. Méhémet-Ali (em francês).
  3. Governo da Arábia Saudita, The Kingdom - History of Saudi Arabia Arquivado em 19 de dezembro de 2012, no Wayback Machine.

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Maomé Ali
  Este artigo sobre um político é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  Este artigo sobre História do Egito é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.