Maomé ibne Nafi

Maomé ibne Nafi (em árabe: محمد بن نافع; romaniz.: Muhammad ibn Nafi , lit. "Maomé, filho de Nafi") foi um governador do Iêmem do século IX para o Califado Abássida.

VidaEditar

Maomé foi nomeado como governador do Iêmem pelo califa Almamune (r. 813–833) numa tentativa de conciliação com os iemenitas, que criaram desordem no país sob o governo de Ixaque ibne Alabás ibne Maomé Alhaximi. Apesar disso, Maomé logo enfrentou uma rebelião de certo Amade ibne Maomé Alomari, apelidado Amar Alaine ("aquele de olho vermelho"), nos planaltos centrais, e foi posteriormente expulso da província pelo rebelde. Durante seu governo, Jaufe foi separadamente administrada pelo chefe hamadânida Malique ibne Lucmane Alárabi.[1][2][3]

Ver tambémEditar

Precedido por
Ixaque ibne Alabás ibne Maomé Alhaximi
Governador abássida do Iêmem
827–828
Sucedido por
Abul Razi Maomé ibne Abedelhamide

Referências

  1. Almadaje 1988, p. 213.
  2. Iacubi 1883, p. 561.
  3. Atabari 1987, p. 176.

BibliografiaEditar

  • Iacubi, Amade ibne Abu Iacube (1883). Houtsma, M. Th., ed. Historiae, Vol. 2. Leida: E. J. Brill. 
  • Almadaje, Abedal Muçine (1988). The Yemen in Early Islam (9-233/630-847): A Political History. Londres: Ithaca. ISBN 0863721028 
  • Atabari, Abu Jafar Maomé ibne Jarir (1987). Yar-Shater, Ehsan (ed.); Bosworth, Clifford Edmund (trad.), ed. The History of al-Ṭabarī, Volume XXXII: The Reunification of the 'Abbasid Caliphate. Albânia, Nova Iorque: Imprensa da Universidade Estadual de Nova Iorque. ISBN 0-88706-058-7