Maomé ibne ibne Barã Xá

Maomé Xá II (Muhammad-Shah) foi o último Amir () Seljúcida da Carmânia, a partir de 1183 até 1186. [1]

BiografiaEditar

O filho de Barã Xá, Maomé Xá sucedeu seu tio Turã Xá II (r. 1176–1183) no trono da Carmânia em 1183. Na época de sua ascensão, a Carmânia havia sido invadida por bandos de turcomanos oguzes. Houve praticamente uma devastação da província, o que fez fez com que a cidade de Bardasir se tornasse praticamente inabitável, então Maomé Xá II fez de a sua capital. Em 1186, no entanto, Maomé Xá II foi incapaz de lidar com os Oguzes, e viu-se obrigado então a abandonar Bã e exilar-se da Carmânia. O chefe dos Oguzes Dinar Malique (r. 1186–1195), rapidamente tomou o controle da Carmânia em seu lugar.[1]

Maomé Xá II, à princípio, esperando receber ajuda externa para retomar seu trono, viajou para Pérsis e para o Iraque solicitando ajuda. Também procurou ajuda do Xá Aladim Tequis (r. 1172–1200), da Corásmia. Eventualmente, no entanto, ele percebeu que não poderia obter estes recursos pretendidos para a recuperação da Carmânia e então concluiu por buscar refugio junto ao sultão Guiatadim Maomé (r. 1163–1202), do Império Gúrida e passou o resto de sua vida a serviço dos sultões gúridas. [1]

Referências

  1. a b c Bosworth, p. 174

BibliografiaEditar

  • Bosworth, CE "A História Política e Dinástica do Mundo Iraniano (A.D. 1000-1217)." A História de Cambridge do Irã, Volume 5: Os Períodos Saljuq e Mongol. Editado por Boyle J.A. Grã-Bretanha: Impresso pela Universidade de Cambridge, 1968. ISBN 9780521069366
Precedido por
Turã Xá II
Xá da Carmânia
12561284
Sucedido por
Dinar Malique