María de Buenos Aires

María de Buenos Aires
Idioma original Espanhol
Compositor Ástor Piazzolla
Libretista Horacio Ferrer
Tipo do enredo ópera-tango ("operita")
Número de atos 2
Número de cenas 8 canções
Ano de estreia 1968
Local de estreia Sala Planeta
Buenos Aires

María de Buenos Aires é um espetáculo teatral o primeiro no género de ópera-tango ("operita") de Ástor Piazzolla. Foi estreada na Sala Planeta em Buenos Aires em 8 de maio de 1968. O libreto foi escrito por Horacio Ferrer.

María de Buenos Aires é uma ópera em duas partes, com 8 canções cada uma. A obra têm um texto complexo, com laivos surrealistas, em certos momentos místico e esotérico, noutros popular e brejeiro, noutros ainda erudito e ocidental, segue sempre o fio condutor da vida e morte de María em Buenos Aires. Abundam estereótipos e personagens típicos de Buenos Aires, bem como cenas do quotidiano da capital argentina. O enredo surreal sobre uma prostituta; a segunda metade tem lugar após a sua morte. Os personagens incluem María (e, após sua morte, a sombra de María), um poeta narrador que é também um duende, várias marionetes sob seu controle, e um circo de psicanalistas. Vários elementos do libreto a sugerir paralelos entre María e Maria, a mãe de Jesus ou para o próprio Jesus.

A música sobre o nuevo tango idioma para o qual Piazzolla é famoso.

QuadrosEditar

Primeira Parte

  • Alevare. (Duende)
  • Tema de María. (instrumental)
  • Balada renga para un organito loco. (Voz de um Payador, Duende, Vozes do Homens)
  • Yo soy María. (María)
  • Milonga Carrieguera (Mendigo Sonhador de Buenos Aires, María)
  • Fuga y misterio. (instrumental)
  • Poema valseado. (María)
  • Tocatta rea. (Duende)
  • Misere canyengue de los ladrones antiguos en las alcantarillas. (Vozes das Madamas, e dos Antigos Ladrões)

Segunda Parte

  • Contramilonga a la funerala por la primera muerte de María. (Duende)
  • Tangata del alba. (instrumental)
  • Carta a los árboles y a las chimeneas. (Sombra de María)
  • Aria de los analistas. (Coro dos Psicanalistas)
  • Romanza del duende. (Duende, Vozes das Três Marionetas Bêbedas de Coisas)
  • Allegro tangábile. (instrumental)
  • Milonga de la anunciación. (Sombra de María)
  • Tangus Dei. (Voz desse Domingo, Duende, Vozes das Amassadoras de Macarrão, Vozes)

ReferênciasEditar

  • Seattle Chamber Players (SCP), "María de Buenos Aires" programa, 2005
  • Teatro Nacional de S. Carlos "María de Buenos Aires" programa, 2007 (João Pedro Cachopo)

Ligações externasEditar