Marcel Jacob

Marcel Karl Jacob (30 de janeiro de 1964 - 21 de julho de 2009) foi um músico sueco, mais conhecido como o baixista nas bandas de hard rock Talisman e Yngwie Malmsteen. Por um curto período em 1981 Marcel também tocou junto com a banda Europe, na época ainda chamada Force.

Marcel Jacob
Marcel Jacob
Informação geral
Nome completo Marcel Karl Jacob
Também conhecido(a) como Marre
Nascimento 30 de janeiro de 1964
Local de nascimento Estocolmo
Suécia
Morte 21 de julho de 2009 (45 anos)
Local de morte Kristineberg, Estocolmo, Suécia
Gênero(s)
Ocupação(ões) músico
Período em atividade 1978– 2009
Outras ocupações Compositor
Afiliação(ões)

BiografiaEditar

Em 1978, Jacob formou a banda Rising Force junto com o guitarrista Yngwie Malmsteen. Três anos mais tarde Jacob se juntou à banda Force, que mais tarde mudou seu nome para a Europe, substituindo John Levén, que tomou o lugar de Jacob em Rising Force. Durante seu tempo no Force, Jacob escreveu a canção "Black Journey Through My Soul", juntamente com o vocalista Joey Tempest. A canção acabou sendo incluído no segundo álbum de Europe Wings of Tomorrow, renomeado "Scream of Anger". Depois de passar três meses em vigor, Jacob trocou de lugar com John Levén novamente, que aparentemente tinha conflitos com Malmsteen. Em 1985, Jacob voltou a banda Malmsteen's para tocar no álbum Marching Out ​​e partes da turnê pelos Estados Unidos seguinte.

Em 1987 Jacob tocou no álbum Total Control, o primeiro álbum solo lançado pelo guitarrista John Norum da banda Europe. Jacob também reutilizou faixas demo de sua pré-banda com Malmsteen chamada "Power" para várias das canções incluídas no álbum. Dois anos mais tarde, ele formou a banda Talisman junto com o vocalista Jeff Scott Soto.[1] Ao longo dos anos Talisman era o grande esforço de Jacob e a banda lançou vários álbuns de estúdio e até ao vivo em 2007.

Em 1992 Jacob tocou uma música com a participação de leão, "Nada Livre", que foi incluído em uma compilação belga e, em 1993, ele era músico convidado no álbum solo de Thomas Vikström If I Could Fly.

Thomas e Marcel tinham tocado juntos com o guitarrista Tommy Denander e o baterista Jake Samuel (The Poodles) na banda cover Horny Strings. Mais tarde, Thomas Vikström (Therion) assumiu o papel de vocalista.

No mesmo ano, Jacob foi músico convidado no álbum Something Wicked Comes do Billionaires Boys Club.

Em 1994, ele tocou no álbum auto-intitulado do The Johansson Brothers. Outra banda formada pelo Jacob foi Human Clay, juntamente com Jeff Scott Soto. Eles gravaram dois álbuns. Em 1996, Jacob tocou a música " Inspiration", era de um álbum de covers gravadas por Yngwie J. Malmsteen.

No início de 2000 Jacob estudou psicologia na Universidade de Estocolmo por alguns anos.

Em 2005, Jacob foi um dos três novos músicos para participar da banda sueca-alemã de hard rock Last Autumn's Dream por seu segundo álbum de estúdio, juntamente com o baterista Jamie Borger e tecladista Thomas Lassar. Eles foram contratados para substituir John Levén, Ian Haugland e Mic Michaeli, que tocaram no álbum de estréia, contudo não poderiam fazê-lo neste momento, devido a participar na reunião de Europe. Marcel também gravou os últimos cinco álbuns de estúdio com Last Autumn's Dream, sendo o mais recente Dreamcatcher, que foi lançado em 26 de janeiro de 2009.

Jacob fez sua última aparição no registro com a banda sueca Impulsia, no álbum Expressions, que foi lançado em 24 de setembro de 2009 pela Impulsia Music e sob Riverside Records.

MorteEditar

Marcel Jacob morreu no dia 21 de julho de 2009, aos 45 anos, depois de cometer suicídio.[2]

DiscografiaEditar

Referências

  1. Michels, Alexandra (20 de dezembro de 2009). «TALISMAN - 'Never Die (A Song For Marcel)'-Video im Gedenken an Marcel Jacob ist online». Rock Hard (em alemão). Consultado em 2 de janeiro de 2020 
  2. «TALISMAN BASSIST MARCEL JACOB COMMITS SUICIDE». Brave Words & Bloody Knuckles (em inglês). 21 de julho de 2009. Consultado em 2 de janeiro de 2020 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Marcel Jacob