Abrir menu principal
Marcelle
campeã do grand prix
Marcelle durante partida do Monte Schiavo, em 2008.
Voleibol
Nome completo Marcelle Mendes Rodrigues de Moraes
Modalidade Voleibol indoor
Nascimento 17 de outubro de 1976 (42 anos)
Lavras, MG
Nacionalidade brasileira
Compleição Peso: 70 kg Altura: 1,81 m
Medalhas
Competidora do Bandeira do Brasil Brasil
Grand Prix
Ouro Sendai 2005 Equipe
Ouro Reggio Calabria 2006 Equipe
Copa dos Campeões
Ouro Japão 2005 Equipe
Montreux Volley Masters
Ouro Montreux 2005 Equipe
Torneio de Courmayeur
Ouro Courmayeur 2005 Equipe
Ouro Courmayeur 2006 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Morón 2001 Equipe
Ouro La Paz 2005 Equipe
Campeonato Mundial Sub-20
Prata Bangkok 1995 Equipe
Competidora de Leites Nestlé
Campeonato Sul-Americano
Ouro Medellín 1997 Equipe

Marcelle Mendes Rodrigues de Moraes (Lavras, 17 de outubro de 1976) é uma ex-voleibolista indoor brasileira, atuante na posição de levantadora, que servindo a Seleção Brasileira foi medalhista de prata no Campeonato Mundial Juvenil de 1995, na Tailândia, disputou a edição dos Jogos Pan-Americanos de Mar del Plata, também em 1995, assim como o Campeonato Mundial de 2002, na Alemanha, quando foi considerada a melhor levantadora da competição. Ainda pela seleção, participou da conquista do bicampeonato sul-americano nos anos de 2001 e 2005, também obteve o bicampeonato do Grand Prix, nos anos de 2005 e 2006, fez parte da equipe que conquistou o primeiro título para o país na Copa dos Campeões em 2005, além dos títulos do Montreux Volley Masters e do Torneio de Courmayeur. Em clubes traz em sua trajetória a medalha de ouro no Campeonato Sul-Americano de Clubes de 1997, na Colômbia, e disputou as edições da Liga dos Campeões da Europa em 2006-07, 2007-08 e 2008-09.

CarreiraEditar

Iniciou a carreira em sua cidade natal aos 14 anos, inspirada em sua irmã Ana Paula[1], ex- voleibolista indoor e outdoor (vôlei de praia).Começou no Lavras Tênis Clube e já era campeã da categoria infantil do Estado de Minas Gerais[2].Em 1995 realizou sua estreia internacional quando disputou o Campeonato Mundial Juvenil deste ano sediado em Bangkok-Tailândia, ocasião que conquistou a medalha de prata.[3][4][5] Em 1995 foi convocada para Seleção Brasileira de Novas para disputar os Jogos Pan-Americanos de Mar del Plata na Argentina, encerrando na sexta colocação[6][7]

Disputou sua primeira Superliga Brasileira A na temporada 1995-96, quando atuou peloBanco Bandeirantes/Minas quando alcançou a oitava posição ao final da edição[8] e não registrou nenhum ponto individualmente[2].Na temporada seguinte foi contratada pelo Leites Nestlé [2] pelo qual conquistou o título da Copa Sul de 1996[2] e conquistou seu primeiro título da Superliga Brasileira A 1996-97,[9] registrando apenas 1 ponto de ataque na edição e conquistou por este clube a medalha de ouro no Campeonato Sul-Americano de Clubes de 1997[2] relizado em Medellín-Colômbia.[10]

Na jornada 1997-98 representou o Davene/Paulistano disputando a correspondente Superliga Brasileira A, encerrando na nona posição[8] e registrando 21 pontos, destes 8 foram de ataques, 5 de bloqueios e 8 provenientes de saques[2].Nas competições do período esportivo seguinte jogou pelo BCN/Osasco e por este conquistou o ouro nos Jogos Abertos do Interior de 1998 e disputou a Superliga Brasileira A 1998-99[2] e nesta edição encerrou na quinta posição[8] contribuindo com um total de 12 pontos, destes 5 de ataques, 2 de bloqueios e 5 de saques[2].

Permaneceu como atleta do BCN/Osasco na temporada 1999-00, sagrando-se bicampeã dos Jogos Abertos e campeã da Copa Brasil, ambos resultados em 1999[2] e conquistou o bronze na correspondente Superliga Brasileira A[8] marcando 16 pontos, destes 7 de ataques e 9 em bloqueios[2].Pelo BCN/Osasco [11] foi campeã da Taça Premium TV Tarobá de 2000, conquistando neste ano o tricampeonato consecutivo dos Jogos Abertos do Interior[2], realizados em Santos[12], medalha obtida nos Jogos Regionais de Santo André[13], foi semifinalista do Campeonato Paulista deste ano[14],encerrando com o bronze[15] e na Superliga Brasileira A 2000-01, alcançou por este clube a quinta posição [8] efetuando 100 pontos na edição, sendo 45 pontos de ataques, 46 de bloqueios e 9 de saques[2] foi eleita a Revelação desta edição[16].

Casou-se com o ex-voleibolista Marcelo em 2000. Em 2001 foi convocada para Seleção Brasileira para disputar o Campeonato Sul-Americano em Morón-Argentina, e nesta ocasião foi medalhista de ouro[2] e disputou o Torneio Classificatório para o Campeonato Mundial de 2002 na Alemanha, realizado em Santa Fé-Argentina[17] obtendo o título e a vaga para o referido mundial[18] e neste mesmo ano sofreu uma contusão sendo submetida intervenção cirúrgica no ligamento cruzado do joelho direito, gerando incerteza de seu retorno às quadras.[19][20] Em sua quarta temporada consecutiva pelo BCN/Osasco[2] conquistou o título do Campeonato Paulista de 2001 e disputou a Superliga Brasileira A 2001-02[2][21] quando obteve o vice-campeonato[8] efetuando apenas 2 pontos de ataques.[2]

Marcelle em 2002 voltou a Seleção Brasileira na metade do ano após recuperação da contusão, mas foi cortada da equipe que disputou a edição do Montreux Volley Master[22], num período conturbado internamente, pois, havia um conflito entre e o novo técnico da seleção, Marco Aurélio Motta, e as grandes jogadoras da época: Érika Coimbra, Walewska, Raquel da Silva e a levantadora Fofão , estas discordavam da metodologia de trabalho dele, pediram dispensa e recusaram convocações enquanto ele fosse o técnico.Além disso a levantadora Fernanda Venturini estava de licença maternidade, prestes a dar luz a sua filha Júlia, então Marcelle assumiu a condição de levantadora titular e desta forma disputou o Grand Prix de 2002 em Hong Kong, conduzindo uma equipe jovem ao surpreendente quarto lugar , quando vestiu a camisa#16[23] e também na edição do Campeonato Mundial de Berlim-Alemanha quando alcançou a sétima colocação final, e individualmente foi premiada como a Melhor Levantadora da competição, com aproveitamento de 14,2%[20][24].

Reforçou o Açúcar União/São Caetano[25] nas disputas de 2002-03, conquistando o vice-campeonato paulista em 2002[15][26] e na correspondente Superliga Brasileira A encerrou em sexto lugar [8][27] quando marcou 51 pontos, sendo 17 de ataques, 23 de bloqueios e 11 de saques[2].Em 2003 serviu seleção principal na edição do Grand Prix cuja fase final foi em Hong Kong e vestindo a camisa#16[28] fez parte da equipe que realizou uma má campanha nesta competição , ou seja, a sétima posição cuja fase final foi em Andria-Itália, ocasionou uma crise na Seleção Brasileira, forçando a saída de Marco Aurélio Motta e quem assumiu foi o técnico José Roberto Guimarães, na época campeão olímpico, e de imediato este promove o retorno de Fernanda Venturini e Fofão, Marcelle então perdeu espaço, mesmo ficando chateada enalteceu a história e a qualidade destas atletas[24].

Na temporada 2003-04 foi levantadora do ACF/Campos sagrando-se campeã do Campeonato Carioca de 2003 e no mesmo ano da Supercopa e disputou por este clube a Superliga Brasileira A 2003-04, contribuiu com 41 pontos, 26 de ataques, 13 de bloqueios e 2 de saques[2], terminando na sexta posição[8].Renovou com esse mesmo clube para as competições de 2004-05, ocasião que utilizou a alcunha de Oi/Campos, conquistou o título do Campeonato Intermunicipal de Rio de Janeiro em 2004, e neste mesmo ano foi vice-campeã carioca e conquistou o bronze na Superliga Brasileira A 2004-05[8] realizando 48 pontos, destes 24 foram de ataques, 20 de bloqueios e 4 de saques[2].

Foi convocada em 2005 o técnico Zé Roberto Guimarães e conquistou neste ano os títulos do Torneio de Courmayeur e Montreux Volley Masters, sagrou-se bicampeã do Campeonato Sul-Americano em La Paz-Bolívia, também foi medalha de ouro no Grand Prix em Sendai-Japão e vestindo a camisa#11[2][29], participou da inédita conquista na Copa dos Campeões no Japão [30] e conquistou o título do Torneio Classificatório para o Campeonato Mundial de 2006[2][31].

Com a saída do patrocinador e este investiu no Oi/Macaé [32], passou a representa-lo nas disputas do calendário 2005-06[2] sagrando-se vice-campeã carioca em 2005 e novamente foi bronze na Superliga Brasileira A 2005-06[8] e ficou desempregada por causa da não renovação do patrocinador[33].Foi convocada para Seleção Brasileira em 2006 para disputar o Grand Prix, foi a terceira levantadora nesta competição e vestiu novamente a camisa#11[34] conquistou novamente o ouro nesta competição, cuja fase final foi em Reggio Calabria-Itália[35].

Ainda em 2006 foi contratada pelo RC Cannes[36], época que já tinha seis meses de namoro com o voleibolista e campeão olímpico André Heller[37].Pelo clube francês conquistou o título da Liga A Francesa 2006-07 e da Copa da França 2007[38] e por este clube ainda disputou sua primeira edição da Liga dos Campeões da Europa 2006-07, de classificando em segundo lugar no Grupo A, avançou dos Playoffs 12 Teams até aos Playoffs 6 Teams ficando de fora das semifinais (Final Four)[39].

Em 2007 esteve pré-inscrita entre as 19 atletas pelo técnico da Seleção Brasileira na edição da Copa do Mundo do Japão[40].Atuou no voleibol italiano pela equipe Monte Schiavo Banca Marche Jesi e disputou a Liga A Italiana 2007-08, quando encerrou na fase de classificação em quinto lugar e nos playoffs sua equipe sucumbiu nas quartas de finais, também foi semifinalista na Copa Itália e vice-campeã da Supercopa Italiana[41], e disputou sua segunda edição da Liga dos Campeões da Europa nesta temporada, classificando em primeiro lugar no Grupo A, avançou novamente dos Playoffs 12 Teams e sua participou da equipe eliminada no Playoffs 6 Teams[42][43].

Transferiu-se para jornada 2008-09 para o clube russo Zarechie Odintsovo, competindo por este na Liga A Russa[44] chegando a final da competição e conquistando o vice-campeonato[45] por este disputou sua terceira edição consecutiva da Liga dos Campeões da Europa, terminando em terceiro lugar no Grupo D [46] e avançou até os Playoffs 12 Teams[47][48].

Atualmente é casada com o ex-voleibolista e campeão olímpico André Heller[49], engravidou em 2009 e deu à luz sua primeira filha, Helena, em 10 fevereiro de 2010, nascida 1 mês e 10 dias antes do previsto[50].Na temporada 2010-11 ela estava sem clube[51]. Junto com seu atual marido foram padrinhos do Projeto Viva Vôlei em Lavras-MG visando a recreação e divulgação do esporte, desde sua criação em 2011[52].Marcelle estava sem clube também temporada 2011-12[53] e também na temporada 2012-13[54].

Em 2014 participou do jogo festivo de despedida das quadras de seu marido André Heller, chegando a jogar a seu lado neste evento recheado de estrelas do voleibol[55][56].

Títulos e resultadosEditar

Premiações individuaisEditar

Referências

  1. UOL-Universo Online (4 de fevereiro de 2003). «Bate-papo com convidadosBATE-PAPO COM Marcelle - 04/02/2003 às 20h00». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  2. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af ag ah ai CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «Ficha do Atleta- 11 - Marcelle -Equipe: OI/MACAÉ». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  3. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «BRA / - Player's biography- World Grand Prix 2003- Marcelle Moraes» (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  4. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol (13 de abril de 2005). «SELEÇÃO BRASILEIRA FEMININA: CBV DIVULGA LISTA DAS CONVOCADAS DE JOSÉ ROBERTO GUIMARÃES». Consultado em 13 de outubro de 2014. Arquivado do original em 17 de outubro de 2014 
  5. «Conheça as 12 jogadoras da seleção». GloboEsporte.com. 14 de novembro de 2005. Consultado em 18 de fevereiro de 2016 
  6. Folha de S.Paulo Esporte (15 de março de 1995). «Brasil perde por 3 a 0 no vôlei para a Venezuela». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  7. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol (13 de julho de 2007). «A história do voleibol nos Jogos Pan-Americanos // Perfis da Seleção Feminina e do técnico Zé Roberto». Consultado em 13 de outubro de 2014. Arquivado do original em 12 de dezembro de 2013 
  8. a b c d e f g h i j k l m n o CBV-Confederação Brasileira de Voleibol (27 de outubro de 2008). «SUPERLIGA 08/09: Histórico da Superliga». Consultado em 13 de outubro de 2014. Arquivado do original em 17 de outubro de 2014 
  9. «Superliga 96/97- Leites Nestlé». Melhor do Vôlei. 3 de novembro de 2007. Consultado em 18 de fevereiro de 2016 
  10. Francisco José Fernandez (23 de maio de 1998). «Eltiempo.com-Deportes- A LEITES NESTLÉ LE GUSTÓ EL 3-0» (em espanhol). Consultado em 1 de janeiro de 2015 
  11. UOL Esporte. «Universo Online-Esportes». Consultado em 4 de outubro de 2012 
  12. Photo&Grafia (13 de novembro de 2000). «VÔLEI - REPETECO DA SEMIFINAL PAULISTA EM SANTOS-BCN / OSASCO PEGA O CAMPEÃO MRV / SÃO BERNARDO AMANHÃ EM SANTOS». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  13. a b Photo&Grafia (16 de novembro de 2000). «VÔLEI - JOGOS ABERTOS-VÔLEI DO BCN / OSASCO VENCE CAMPEÃO PAULISTA E É BI DOS JOGOS ABERTOS». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  14. Photo&Grafia (24 de outubro de 2000). «VÔLEI - SAI O SEGUNDO FINALISTA-MRV / SÃO BERNARDO DECIDE TÍTULO COM O BLUE LIFE / PINHEIROS». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  15. a b c d Wikipédia. «Artigo Campeonato Paulista de Voleibol Feminino-Resultados». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  16. a b CBV-Confederação Brasileira de Voleibol (27 de outubro de 2008). «SUPERLIGA 08/09: Os melhores em cada fundamento na história». Consultado em 13 de outubro de 2014. Arquivado do original em 31 de dezembro de 2012 
  17. Terra Esportes (5 de julho de 2001). «Brasileiras começam briga por vaga no Mundial». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  18. a b O Estadão (8 de julho de 2001). «Brasil vence Torneio Classificatório». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  19. O Estadao (24 de fevereiro de 2001). «Vôlei-Estadão». Consultado em 4 de outubro de 2012 
  20. a b c O Estadao (17 de setembro de 2002). «Mundial Marcou retorno de Marcelle». Consultado em 13 de outubro de 2012 
  21. «Superliga 2001-2002- BCN/OSASCO». Melhor do Vôlei. 14 de março de 2008. Consultado em 18 de fevereiro de 2016 
  22. Folha de S.Paulo Esporte (29 de agosto de 2002). «Marcelle encerra dinastia e será o "cérebro" no Mundial». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  23. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «World Grand Prix 2002- BRA / Brazil - Team Composition» (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  24. a b UOL Esporte (14 de setembro de 2004). «Seleção terá que "fabricar" levantadoras para Pequim-2008». Consultado em 4 de outubro de 2012 
  25. Photo&Grafia (8 de maio de 2002). «Photo&Gafia-Agência de Comunicação». Consultado em 4 de outubro de 2012 
  26. FPV- Federação Paulista de Voleyball. «Divisão Especial 2002- SÃO CAETANO ESPORTE CLUBE -AÇÚCAR UNIÃO / SÃO CAETANO». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  27. Photo&Grafia (16 de março de 2002). «SUPERLIGA - FOI EM CIMA DO BLUE LIFE/ PINHEIROS». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  28. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «World Grand Prix 2003- BRA / Brazil - Team Composition» (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  29. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «World Grand Prix 2005- BRA / Brazil - Team Composition» (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  30. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «World Grand Champions Cup 2005- Teams & Coaches» (em inglês). Consultado em 7 de outubro de 2014 
  31. GloboEsporte.com (23 de agosto de 2005). «A seleção brasileira no Torneio Classificatório O perfil das jogadoras que disputam vaga no Mundial de 2006». Consultado em 4 de outubro de 2012 
  32. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «Material completo sobre a Superliga 05/06». Consultado em 4 de outubro de 2012 
  33. GloboEsporte.com (24 de maio de 2006). «Tops do Macaé ficam desempregadas». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  34. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB World Grand Prix 2006- BRA / Brazil - Team Composition» (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  35. FIVB-Federação Internacional de Voleibol. «FIVB World Grand Prix 2006- Final Standing» (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  36. TodoVoley (16 de julho de 2006). «TRANSFERÊNCIAS » Vaivém do Mercado». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  37. UOL Esportes (6 de novembro de 2006). «Seleção masculina de vôlei chega a Paris e treina para o Mundial». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  38. a b c FPV- Federação Paulista de Voleyball. «Palmarès-Une équipe extraordinaire pour de nombreuses victoires…Découvrez le palmarès du Racing Club de Cannes» (em francês). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  39. CEV-Confédération Européene de Volleyball. «INDESIT EUROPEAN CHAMPIONS LEAGUE WOMEN - 2006/2007- Competition Standings» (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  40. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol (2 de outubro de 2007). «Seleções Brasileiras adultas: CBV divulga relações dos inscritos na Copa do Mundo». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  41. a b Legavolley. «Monte Schiavo Banca Marche Jesi - Piazzamenti Stagioni Precedenti» (em italiano). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  42. CEV-Confédération Européene de Volleyball. «INDESIT EUROPEAN CHAMPIONS LEAGUE WOMEN - 2007/2008- Competition Standings» (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  43. CEV-Confédération Européene de Volleyball. «INDESIT EUROPEAN CHAMPIONS LEAGUE WOMEN - 2007/2008- Match Details-Pllayoffs 6 Teams» (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  44. Inside VolleyCountry (25 de outubro de 2008). «Russia - Superliga 2008/2009- Rosters of the Teams- Zarechie Odintsovo-Page 01» (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  45. a b Inside VolleyCountry (17 de maio de 2009). «Russia - Superliga 2008/2009-Page 03» (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  46. CEV-Confédération Européene de Volleyball. «CEV INDESIT CHAMPIONS LEAGUE WOMEN - 2008/2009- Competition Standings» (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  47. CEV-Confédération Européene de Volleyball. «CEV INDESIT CHAMPIONS LEAGUE WOMEN - 2008/2009- Match Details-Playoffs 12 Teams» (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  48. Inside VolleyCountry (19 de fevereiro de 2009). «Time de Zé Roberto e Jaqueline arrasa russas e avança na Liga» (em inglês). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  49. Planeta Esporte (4 de abril de 2014). «Heller vai se aposentar após a Superliga». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  50. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol (18 de fevereiro de 2010). «SUPERLIGA MASCULINA 09/10: Clássico mineiro abre quarta rodada do returno-Mais um pai no Vivo/Minas». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  51. UOL Esporte (8 de abril de 2010). «CBV divulga ranking para 2010/11; aposentada, Venturini 'valerá' mais que Sassá». Consultado em 4 de outubro de 2012 
  52. UFLA-Universidade Federal de Lavras (1 de setembro de 2011). «IV Festival Viva Vôlei será realizado neste sábado». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  53. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «Ranking CBV 2011/2012-Pág.01» (PDF). Consultado em 4 de outubro de 2012 
  54. CBV-Confederação Brasileira de Voleibol. «Ranking CBV 2012/2013-Pág.02» (PDF). Consultado em 13 de outubro de 2014 
  55. Planeta Esporte (27 de julho de 2014). «No adeus de André Heller, estrelas invadem festa». Consultado em 13 de outubro de 2014 
  56. Brasil Kirin Vôlei (25 de julho de 2014). «Mulheres terão representantes no time Amigos de André Heller». Consultado em 13 de outubro de 2014 

Ligações externasEditar