Abrir menu principal

Marco António de Azevedo Coutinho

Marco António de Azevedo Coutinho
Período 4 de Outubro de 1747 - 1749
Antecessor João da Mota e Silva
Sucessor Frei Gaspar da Encarnação
Dados pessoais
Nascimento 1688
Morte 19 de maio de 1750 (62 anos)
Benfica (Lisboa)

Marco António de Azevedo Coutinho (1688Benfica (Lisboa), 19 de Maio de 1750) foi um político português.

Ocupou o cargo de primeiro-ministro de Portugal (secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Guerra) de 4 de outubro de 1747 a 1750[1]. Funções essas que, segundo conta Caetano de Sousa, fizeram dele um "enviado extraordinário e plenipotenciário nas Cortes de Londres e Paris".

Foi remunerado pelos seus serviços com a comenda de Santa Maria de Aires da Ordem de Cristo, em 20 de Julho de 1748, e o Senhorio da Vila Nova de Monsarros na comarca de Coimbra (9 de Novembro de 1748)[2].

Morreu dois anos após o casamento em 19 de Maio de 1750, no mesmo ano da morte de D. João V. Em ofício de 26 de Maio de 1750 escrevia o Secretário de Estado Pedro da Mota e Silva ao Visconde de Vila Nova de Cerveira:

  • Terça-feira de madrugada que se contarão 19 do corrente foi Deus servido levar pera si, repentinamente ao Excelentissimo Secretario de Estado Marco Antonio e esta falta me cauzou grande sentimento e a todos pelas circunstancias que V.E. não ignora.[3]

Dados genealógicosEditar

Filho de:

Casou, em 1748, com:

Não teve descendência.

Referências

BibliografiaEditar

  • D. António Caetano de Sousa, «Memorias Históricas e Genealógicas dos Grandes de Portugal», Regia Officina Sylviana, Lisboa, 1755, pág. 274.

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.