Abrir menu principal

Wikipédia β

Marco Apicella
Informações pessoais
Nome completo Marco Apicella
Nacionalidade Itália Italiano
Nascimento 7 de outubro de 1965 (52 anos)
Registros na Fórmula 1
Temporadas 1993
GPs disputados 1
Títulos 0 (34º em 1993)
Vitórias 0
Pódios 0
Pontos 0
Pole positions 0
Primeiro GP Itália GP da Itália, 1993
Último GP Itália GP da Itália, 1993
Registros nas 24 Horas de Le Mans
Edições 1995, 1999, 2006-2007, 2009
Equipes SARD/Toyota, Riley & Scott, JLOC/Lamborghini

Marco Apicella (Bolonha, 7 de outubro de 1965) é um automobilista italiano. Disputou apenas uma corrida de Fórmula 1 na carreira, em 1993.

Índice

CarreiraEditar

Fórmula 3000Editar

Apicella estreou na Fórmula 3000 em 1987 pela equipe EuroVenturini, marcando um ponto no GP da Bélgica. Este ponto lhe rendeu o décimo-nono lugar na classificação.

Nos anos seguintes, ele se consolidou como um dos principais pilotos da categoria, tendo inclusive a chance de testar um carro da equipe Minardi, sendo este seu primeiro contato com a Fórmula 1. Ainda fez testes com a First Racing, mas o time foi reprovado no crash-test, minando as chances de Apicella em pilotar na F-1 em 1989.

Mesmo sendo um dos pilotos mais conhecidos da F-3000, Apicella nunca ganhou uma prova da categoria, tendo como melhor resultado seis segundos lugares. Deixou a F-3000 ao final de 1991, seguindo para o Japão.

Fórmula 3000 japonesaEditar

Em 1992, Apicella iniciou uma carreira bem-sucedida na F-3000 japonesa, onde pilotou por duas temporadas. Sua melhor posição no campeonato foi um quarto lugar em 1993, vencendo o GP de Sugo.

Fórmula 1: uma carreira resumida a 800 metrosEditar

Em 1993, Eddie Jordan, impressionado com o desempenho de Apicella na F-3000 japonesa, chama o italiano para pilotar o carro #15 no GP da Itália.

Mas a má sorte perseguiu Apicella desde o início: no treino classificatório, rodou após passar sobre uma mancha de óleo e foi em direção ao guard-rail. Ainda assim, obteve o 23º lugar no grid. Mas o italiano teve pouco tempo para realizar seu sonho de disputar uma corrida de F-1, pois acabou se envolvendo na confusão após a largada, quando foi tocado pela Sauber do finlandês J.J. Lehto, e fez o possível para não deixar o motor morrer. Entretanto, o esforço de Apicella foi em vão, pois a suspensão dianteira da Jordan foi danificada, fazendo o italiano abandonar após apenas 800 metros percorridos.

Volta ao JapãoEditar

Em 1994, após a fugaz passagem na F-1, Apicella retornou ao Japão para disputar a Fórmula Nippon, onde correu até 1996. Desde então, ficou três anos sem pilotar monopostos.

Retorno à Fórmula 3000Editar

Em 1999, oito anos depois de pilotar pela última vez um carro de F-3000, Apicella regressa à categoria para tentar a classificação para o GP da Bélgica, representando a obscura equipe Monaco Motorsport, mas, com um equipamento fraco, pouco fez para conseguir a vaga no grid.

Le MansEditar

Apicella disputou cinco edições das 24 Horas de Le Mans, mas em apenas uma oportunidade chegou ao final, em 1995. Abandonou em 1999, 2007 e 2009, e não se classificou em 1999.

  Este artigo sobre Automobilismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.