Marco Coceio Nerva (jurista)

Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Marco Coceio Nerva.
Marco Coceio Nerva
Cônsul do Império Romano
Consulado 22 d.C.
Morte 33 d.C.

Marco Coceio Nerva (em latim: Marcus Cocceius Nerva; m. 33) foi um político e jurista romano nomeado cônsul sufecto em 22 com Caio Víbio Rufino. Era filho de Marco Coceio Nerva, cônsul em 36 a.C., e avô do futuro imperador Nerva[1].

CarreiraEditar

Em 24, Tibério nomeou-o presidente do comitê dos curatores aquarum, um grupo de três senadores responsável pelo suprimento de água de Roma[2]. Em 33, Nerva começou uma greve de fome que o levou à morte apesar dos apelos de Tibério. Segundo Tácito, "os que conheciam seus pensamentos disseram que depois que ele investigou com mais cuidado os mistérios do Estado, ele escolheu, com raiva e alarme, uma morte honrada enquanto ainda estava seguro e livre de ataques"[3]. É possível inferir que Tácito estava se referindo aos desmandos da Guarda Pretoriana, que sua morte foi uma forma de protesto e que Nerva estava preocupado com sua própria segurança.

Ver tambémEditar

Cônsul do Império Romano
 
Precedido por:
'Tibério IV

com Druso Júlio César II
com Mamerco Emílio Escauro (suf.)
com Cneu Tremélio (suf.)

Décimo Hatério Agripa
22

com Caio Sulpício Galba
com Marco Coceio Nerva
com Caio Víbio Rufino

Sucedido por:
'Caio Asínio Polião

com Caio Antíscio Veto
com Caio Estercínio Máximo (suf.)


Referências

  1. Smith, Sir William (1871). A new classical dictionary of Greek and Roman biography,mythology and geography. [S.l.]: Harper & Brothers. p. 547 
  2. R. H. Rodgers, "Curatores Aquarum", Harvard Studies in Classical Philology, 86 (1982), p. 172
  3. Tácito, Anais 6.26