Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Marco Coceio Nerva.
Marco Coceio Nerva
Cônsul do Império Romano
Consulado 22 d.C.
Morte 33 d.C.

Marco Coceio Nerva (em latim: Marcus Cocceius Nerva; m. 33) foi um político e jurista romano nomeado cônsul sufecto em 22 com Caio Víbio Rufino. Era filho de Marco Coceio Nerva, cônsul em 36 a.C., e avô do futuro imperador Nerva[1].

CarreiraEditar

Em 24, Tibério nomeou-o presidente do comitê dos curatores aquarum, um grupo de três senadores responsável pelo suprimento de água de Roma[2]. Em 33, Nerva começou uma greve de fome que o levou à morte apesar dos apelos de Tibério. Segundo Tácito, "os que conheciam seus pensamentos disseram que depois que ele investigou com mais cuidado os mistérios do Estado, ele escolheu, com raiva e alarme, uma morte honrada enquanto ainda estava seguro e livre de ataques"[3]. É possível inferir que Tácito estava se referindo aos desmandos da Guarda Pretoriana, que sua morte foi uma forma de protesto e que Nerva estava preocupado com sua própria segurança.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Smith, Sir William (1871). A new classical dictionary of Greek and Roman biography,mythology and geography. [S.l.]: Harper & Brothers. p. 547 
  2. R. H. Rodgers, "Curatores Aquarum", Harvard Studies in Classical Philology, 86 (1982), p. 172
  3. Tácito, Anais 6.26