Abrir menu principal
Marcos Almir Madeira
Nascimento 21 de fevereiro de 1916
Niterói
Morte 19 de outubro de 2003 (87 anos)
Rio de Janeiro
Nacionalidade brasileiro
Ocupação Professor universitário, sociólogo e escritor

Marcos Almir Madeira (Niterói, 21 de fevereiro de 1916Rio de Janeiro, 19 de outubro de 2003) foi um professor universitário, sociólogo e escritor brasileiro.

Graduou-se em Ciências Jurídicas e Sociais em 1939. Foi membro efetivo do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro; membro titular da Asociación Latino-Americana de Sociologia; membro da Academia Brasileira de Arte; membro da Academia Fluminense de Letras; membro do Conselho da Aliança Francesa do Brasil; sócio honorário do Sindicato dos Escritores do Rio de Janeiro; e membro correspondente da Academia Portuguesa da História de Lisboa.

ObrasEditar

  • A ironia de Machado de Assis e outros temas;
  • Pensamento social na obra de Lourenço Filho;
  • Posições vanguardeiras na sociologia brasileira;
  • A estilística dos títulos em Gilberto Freyre;
  • Homens de marca;
  • Atualidade política de três poetas: Victor Hugo, Fernando Pessoa e Garcia Lorca;
  • A Revolução Francesa: a mensagem e o momento;
  • Fronteira sutil entre a sociologia e a literatura;
  • O outro Rui Barbosa;
  • Oliveira Vianna: vulnerabilidades da crítica;
  • Modernidade e psicanálise na obra de Raul Pompeia e Manuel Bandeira, o poeta das coisas simples;
  • vários discursos e conferências.

Olivenkranz.png Academia Brasileira de LetrasEditar

Foi o sexto ocupante da cadeira 19 da Academia Brasileira de Letras, eleito em 19 de agosto de 1993, na sucessão de Américo Jacobina Lacombe, e recebido pelo acadêmico Abgar Renault em 11 de novembro de 1993. Recebeu o acadêmico Dom Lucas Moreira Neves.

Ligações externasEditar