Abrir menu principal

Marcos Parente é um município brasileiro do estado do Piauí, situado na microrregião de Bertolínia (mesorregião do Sudoeste Piauiense). Sua altitude é de 274 metros, enquanto que sua área territorial é de 750,33 km². A população, conforme estimativas do IBGE de 2018, era de 4 550[3] habitantes.

Município de Marcos Parente
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 28 de dezembro
Fundação 1962 (57 anos)
Gentílico marcoense
Prefeito(a) Pedro Nunes de Sousa (PT)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Marcos Parente
Localização de Marcos Parente no Piauí
Marcos Parente está localizado em: Brasil
Marcos Parente
Localização de Marcos Parente no Brasil
07° 07' 15" S 43° 53' 38" O07° 07' 15" S 43° 53' 38" O
Unidade federativa Piauí
Mesorregião Sudoeste Piauiense IBGE/2008 [1]
Microrregião Bertolínia IBGE/2008 [1]
Distância até a capital Não disponível
Características geográficas
Área 775,767 km² [2]
População 4 550 hab. estimativa IBGE/2018[3]
Densidade 5,87 hab./km²
Altitude 274 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,626 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 13 644,776 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 159,98 IBGE/2008[5]

HistóriaEditar

Marcos Parente teve origem no lugarejo conhecido de Tinguis, uma fazenda pertencente a João Martins que foi um dos primeiros donatários, por volta de 1888. Apos a morte de João Martins, seu filho Manoel Montório assumiu o comando da fazendo e tempos depois chegou ao lugarejo seu primo Antonio João Fonseca, também fazendeiro. Por volta de 1930 começaram se reunir mais pessoas, como a família Lopes e a família do pernambucano Predosa de Luna.

Em 1960, Tinguis passou a ser vila e elevada a categoria de cidade em 1962 por desagregação do município de Guadalupe, sendo batizado em homenagem à memória do político Marcos Parente. Seu primeiro prefeito foi Fernando Benvindo Pereira, que administrou por 6 meses. Em seguida assumiu ao cargo de prefeito, o primeiro eleito: Manoel Emidio de Oliveira, que administrou por 2 anos. A primeira eleição ocorreu no dia 28 de dezembro de 1962. Manoel Emídio foi re-eleito e administrou por mais 4 anos, sendo sucedido por José Trajano Filho.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. a b «Estimativa populacional 2018 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de agosto de 2018. Consultado em 18 de fevereiro de 2019 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre municípios do estado do Piauí é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.