Margarida de Oingt

Margarida de Oingt (provavelmente 1240 – 11 de fevereiro de 1310) foi uma freira cartuxa francesa e mística célebre. Ela também foi uma das primeiras escritoras identificadas da França. [1]

la beata Margherita d'Oyngt por Rutilio Manetti (1618) na Cartuxa de Florença

VidaEditar

Margarida nasceu na família localmente poderosa dos senhores de Oingt em Beaujolais, que se extinguiu em 1382 por falta de herdeiros do sexo masculino. Ingressou na Ordem dos Cartuxos como freira, e em 1288 tornou-se a quarta prioresa da Cartuxa de Poletains, [2] perto de Mionnay nos Dombes, fundada em 1238 por Margarida de Bâgé [3] para freiras que desejavam viver de acordo com o costume de os cartuxos até onde se pensava então possível para as mulheres. Margarida d'Oingt também foi uma conhecida mística de sua época, contemporânea de Filipe IV e do Papa Clemente V.

ObrasEditar

Junto com Maria de France, Margarida é uma das primeiras mulheres escritoras na França de que sobrevive qualquer registro. Ela habitualmente escrevia em latim, do qual seu conhecimento era comparável ao dos clérigos (masculinos) da época. Seu primeiro trabalho, em latim, foi Pagina meditationum ("Meditações") de 1286.

Ela também escreveu dois longos textos em franco-provençal, as primeiras obras sobreviventes nessa língua: Li Via seiti Biatrix, virgina de Ornaciu, a vita da Beata Beatriz de Ornacieux, também freira cartuxa; e Speculum ("O Espelho").

O Papa Bento XVI discutiu a espiritualidade de Margarida e citou seus escritos na audiência geral de 3 de novembro de 2010. [4]

TraduçõesEditar

  • The Writings of Margaret of Oingt, Medieval Prioress and Mystic. Trans., intro., and notes by Renate Blumenfed-Kosinki. Newburyport, MA: Focus Information Group, Inc., 1990.

Notas e referênciasEditar

  1. She is sometimes referred to as Saint Marguerite, but there is no evidence that she was ever canonised.
  2. of which only one building now remains
  3. wife of Humbert V of Beaujeu, aka Humbert I des Dombes
  4. «General Audience of 3 November 2010: Marguerite d'Oingt | BENEDICT XVI». www.vatican.va 

FontesEditar

  • Bouvier, Abbé C. (ed.), 1982: La Bienheureuse Béatrix d'Ornacieux, religieuse de Parménie (2nd edn). Montsûrs: Résiac.
  • Duraffour, A., Gardette, P. and Durdilly, P. (eds.), 1965: Les Œuvres de Marguerite d'Oingt. Paris, Les Belles Lettres. BNF: notice n° FRBNF33090080
  • Guigue M.-C., 1908: Essai sur les causes de la dépopulation de la Dombes et l’origine de ses étangs. Lyon: H. Georg.
  • Philipon, E. (ed.), 1877: Œuvres de Marguerite d’Oyngt, prieure de Poleteins, publiées d’après le manuscrit unique de la Bibliothèque de Grenoble with introduction by M.-C. Guigue. Lyon: N. Scheuring. BNF: notice no FRBNF31047406
  • Sancho Fibla, S., 2018: Escribir y meditar. Las obras de Marguerite d'Oingt, cartuja del siglo XIII . Madrid: Siruela, 2018.

Ligações externasEditar