Marguerite Catherine Perey

Marguerite Catherine Perey (Villemomble, 19 de outubro de 1909Louveciennes, 13 de maio de 1975) foi uma física e química francesa. Descobriu o elemento químico frâncio em 1939.[1]

Marguerite Catherine Perey
Nascimento Marguerite Catherine Perey
19 de outubro de 1909
Villemomble
Morte 13 de maio de 1975 (65 anos)
Louveciennes
Nacionalidade francesa
Cidadania França
Progenitores
  • Émile Louis Perey
  • Anne Jeanne Ruissel
Alma mater
Ocupação física, química, professora universitária
Prêmios Prêmio Leconte (1960)
Empregador Universidade de Estrasburgo
Campo(s) física, química
Causa da morte câncer ósseo

A partir de 1929 foi assistente de Marie Curie, no "Instituto do Rádio" (atual Instituto Curie), onde permaneceu como técnica até a morte de Curie, em 1934.[2] A partir de 1934 assumiu, no mesmo Instituto, o cargo de radiologista até 1949, sendo nos últimos três anos, diretora desta instituição.

Em 1939, com a idade de 29 anos, trabalhando no Instituto do Rádio, descobriu um isótopo do elemento frâncio (Fr-223).[3] Perey detectou este isótopo como produto do decaimento do isótopo astato—227. A posição deste elemento estava por muitos anos aberta na tabela periódica.[3]

Em 1946 obteve o seu grau de doutorado na Universidade de Sorbonne.[1]

Em 1949 assumiu o cargo de professora de química na Universidade de Estrasburgo,[1] onde permaneceu até a sua morte em 1975. Morreu de câncer, provavelmente como consequência de muitos anos trabalhando com produtos radioativos.[1]

ReferênciasEditar

  1. a b c d «Marguerite Perey - Biography, Facts and Pictures» (em inglês). Consultado em 7 de junho de 2019 
  2. «CWP at physics.UCLA.edu // Marguerite Perey». cwp.library.ucla.edu. Consultado em 7 de junho de 2019 
  3. a b «Marguerite Catherine Perey - Oxford Reference». www.oxfordreference.com (em inglês). doi:10.1093/oi/authority.20110803100316975. Consultado em 7 de junho de 2019 
  Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.