Abrir menu principal

Maria Amália de Espanha (1779–1798)

Maria Amália de Espanha
Infanta de Espanha
Cônjuge António Pascoal de Espanha
Casa Bourbon
Nascimento 9 de janeiro de 1779
  Palácio Real d'O Pardo, Espanha
Morte 22 de julho de 1798 (19 anos)
  Palácio Real de Madrid, Espanha
Enterro El Escorial, Espanha
Pai Carlos IV de Espanha
Mãe Maria Luísa de Parma
Religião Catolicismo

Maria Amália de Bourbon (Palácio Real d'O Pardo, 9 de janeiro de 1779Palácio Real de Madrid, 22 de julho de 1798), foi uma infanta de Espanha, quarta filha dos descendentes do rei Carlos IV de Espanha e da sua esposa, a princesa Maria Luísa de Parma.

Índice

VidaEditar

Nascida no Palácio Real de El Pardo, Maria Amália foi a segunda filha sobrevivente do rei Carlos IV de Espanha e sua esposa Maria Luísa de Parma, neta de Luís XV da França.

 
Infanta Maria Amália.

A mãe de Maria Amália arranjou seu casamento com seu primo materno Luís, príncipe hereditário de Parma. O príncipe chegou à corte espanhola, em 1794, para concluir sua educação. Ele era loiro, de boa aparência, de caráter amável e tinha um grande interesse pela ciência. No entanto, Maria Amália não era particularmente atraente e era rabugenta, reservada e tímida no caráter. Luís, que era igualmente tímido, preferiu sua irmã mais nova, Maria Luísa, que apesar de ter apenas doze anos, tinha uma disposição mais alegre e um pouco mais bonita. Os pais de Maria Amália aceitaram a inesperada mudança de noivas, mas tornou-se urgente encontrar um marido para a triste e desprezada Maria Amália. Como ela era a mais velha das duas irmãs, seria humilhante para Maria Amália que sua irmã mais nova não só se casasse com seu noivo anterior, mas que Maria Luísa se casasse primeiro.

Casamento e MorteEditar

Encontrar um novo noivo para Maria Amália de uma posição real em um período de tempo tão curto não foi um assunto fácil; Assim, seus pais decidiram casar Maria Amália com seu tio, Antônio Pascoal, Infante da Espanha, que era vinte e quatro anos mais velho do que ela. O Infante Antônio tinha trinta e nove anos. Considerado de inteligência muito limitada, seus interesses eram jardinagem, agricultura e caça. Ele permaneceu solteiro sem responsabilidades de qualquer tipo.

Maria Amália se casou com seu tio em 25 de agosto de 1795 no Palácio Real de La Granja. Foi um casamento duplo; ao mesmo tempo, sua irmã Maria Luísa, de 13 anos, casou-se com Luís, príncipe de Parma, o pretendente original de Maria Amália. Os dois casais continuaram morando na corte real espanhola.

Durante o outono de 1797, Maria Amália engravidou de seu primeiro filho. Em 20 de julho de 1798, ela entrou em trabalho de parto. O parto foi complicado. O bebê ficou preso pelos ombros no canal do parto e os médicos não conseguiram extraí-lo. Após dois dias, o cirurgião finalmente interveio. Até então o bebê, um menino, estava morto. Enquanto seu filho foi enterrado em El Escorial, Maria Amália sofreu em agonia. Ela contraiu uma infecção durante a provação e morreu em 22 de julho de 1798. Ela tinha apenas dezenove anos de idade.

HonrasEditar

GenealogiaEditar

Os antepassados de Maria Amália de Espanha em três gerações[1]
Maria Amália de Espanha Pai:
Carlos IV de Espanha
Avô paterno:
Carlos III de Espanha
Bisavô paterno:
Filipe V de Espanha
Bisavó paterna:
Isabel Farnésio
Avó paterna:
Maria Amália da Saxônia
Bisavô paterno:
Augusto III da Polônia
Bisavó paterna:
Maria Josefa da Áustria
Mãe:
Maria Luísa de Parma
Avô materno:
Filipe I de Parma
Bisavô materno:
Filipe V de Espanha
Bisavó materna:
Isabel Farnésio
Avó materna:
Luísa Isabel de França
Bisavô materno:
Luís XV de França
Bisavó materna:
Maria Leszczyńska
 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Maria Amália de Espanha (1779–1798)

Referências

  1. The Peerage, consultado a 4 de Agosto de 2014