Abrir menu principal

Maria Benedita de Castro Canto e Melo

Maria Benedita de Castro Canto e Melo
Nascimento 18 de dezembro de 1792
São Paulo
Morte 5 de março de 1857 (64 anos)
Rio de Janeiro
Cidadania Brasil
Ocupação nobre

Maria Benedita de Castro do Canto e Melo, Baronesa consorte de Sorocaba (São Paulo, 18 de Dezembro de 1792Rio de Janeiro, 5 de Março de 1857) foi uma nobre brasileira.

FamíliaEditar

Filha de João de Castro Canto e Melo, 1º Visconde de Castro, e de sua esposa Escolástica Bonifácia de Toledo Ribas,1.ª Viscondessa consorte de Castro. Era irmã de Domitila de Castro Canto e Melo, Marquesa de Santos, amante do Imperador Dom Pedro I, e de João de Castro do Canto e Melo, 2º Visconde de Castro. Foi também amante do Imperador.[1][2]

Casamento e descendênciaEditar

Em São Paulo, a 8 de Julho de 1812, casou com Boaventura Delfim Pereira, Barão de Sorocaba. Do casamento houve descendência, mas o segundo filho, Rodrigo Delfim Pereira, foi sempre considerado como filho ilegítimo de D. Pedro I do Brasil.[3][4] Sua filha Margarida de Castro Delfim Pereira casou primeira vez com António Alves Gomes Barroso e casou segunda vez com Leopoldo Augusto da Câmara Lima, 1.º Barão de São Nicolau.

Referências

  1. "Anuário da Nobreza de Portugal - 1985", Direção de Manuel de Mello Corrêa, Instituto Português de Heráldica, 1.ª Edição, Lisboa, 1985, Tomo II, p. 534
  2. "Nobreza de Portugal e do Brasil", Direcção de Afonso Eduardo Martins Zuquete, Editorial Enciclopédia, 2.ª Edição, Lisboa, 1989, Volume Terceiro, p. 717
  3. "Anuário da Nobreza de Portugal - 1985", Direção de Manuel de Mello Corrêa, Instituto Português de Heráldica, 1.ª Edição, Lisboa, 1985, Tomo II, p. 534
  4. "Nobreza de Portugal e do Brasil", Direcção de Afonso Eduardo Martins Zuquete, Editorial Enciclopédia, 2.ª Edição, Lisboa, 1989, Volume Terceiro, p. 717