Maria Haraldsdotter

aristocrata norueguesa

Maria Haraldsdotter (em norueguês: Maria Haraldsdatter; m. 25 de setembro de 1066) foi uma princesa norueguesa, filha do rei Haroldo Hardrada e Isabel de Quieve. É a primeira norueguesa conhecida a ser chamada de Maria.[1][2]

Maria Haraldsdotter
Nascimento década de 1040
Morte 25 de setembro de 1066
Cidadania Noruega
Progenitores
Irmão(s) Ingegerda da Noruega, Olavo III da Noruega, Magno II da Noruega
Ocupação aristocrata
Título princesa

De acordo com Heimskringla, Maria, juntamente com sua irmã Ingegerda, e sua mãe, acompanharam Haroldo em sua expedição à Grã-Bretanha em 1066. Entretanto ambas foram deixadas para trás nas Órcades, onde Haroldo reuniu reforços.[3] Antes da batalha de Stamford Bridge, na qual o rei norueguês foi morto, ele a tinha prometido em casamento a Eystein Orre (irmão de sua concubina ou segunda esposa Tora Torbergsdatter), que também morreu em Stamford Bridge.[4] Quando Olavo Kyrre, o filho do rei, e o resto da sua frota chegou nas Órcades, souberam que Maria, de repente, faleceu no mesmo dia que seu pai tinha morrido em batalha.[5]

Referências

  1. Steigan, Pål (1997) Caplex: leksikon, atlas, tabellverk, Cappelen, p. 631.
  2. «Maria Haraldsdatter» (em norueguês). Marthinsen genealogy pages. Consultado em 19 de outubro de 2016 
  3. Sturluson, p. 208
  4. Sturluson, p. 210
  5. Sturluson, p. 17
Bibliografia
  • Sturluson, Snorri (1994). Hødnebø, Finn; Magerøy, Hallvard, eds. Heimskringla. [S.l.]: Gyldendal. ISBN 8205221847