Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2013). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Maria Lúcia Dahl
Pornochanchada - 1980 - Giselle.avi snapshot 00.08.39 (2017.12.29 02.45.13).jpg
Maria Lúcia em 1980.
Nascimento 20 de janeiro de 1941 (78 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileira
Ocupação atriz, roteirista, escritora e colunista brasileira
Cônjuge Gustavo Dahl e
Marcos Medeiros (1 filha)

Maria Lúcia Dahl (Rio de Janeiro, 20 de julho de 1941) é uma atriz, roteirista, escritora e colunista brasileira.

Foi casada com o cineasta Gustavo Dahl que conheceu em Roma, na Itália, e de quem herdou o sobrenome Dahl. Também casou-se com Marcos Medeiros, pai de sua única filha, a atriz Joana Medeiros. Tem dois netos.

É irmã da famosa figurinista global Marília Carneiro.

Estudou nos colégios Sion de Laranjeiras, no Princesa Izabel, no São Fernando e no Colégio Andrews, este último com sede no casarão de Botafogo em que a atriz nasceu e foi criada antes de se mudar com a família para a Avenida Atlântica, em Copacabana.

A atriz era herdeira do famoso Rhum Creosotado, que pertencia ao seu avô Gastão Penalva (pseudônimo de Sebastião de Souza) e fora criado pelo seu bisavô Ernesto de Souza, farmacêutico e poeta.[1] Com a morte dos pais e a fortuna da família depositada em confiança, a Companhia Cívica que pediu falência, as vidas de Maria Lúcia e de sua irmã Marília mudaram completamente.

Estudou Filosofia na PUC do Rio de Janeiro, mas desistiu do curso para abrir com a amiga Sônia Ramalho a butique Condotti, em Copacabana. Fecharam depois de algum tempo para viajar para a Europa e, em Roma, a atriz conheceu o primeiro marido. Voltou depois de um ano, começando uma longa trajetória artística no teatro, cinema e televisão.

Já escreveu quatro livros:

  • sua autobiografia Quem não ouve seu papai, um dia balança e cai, pela Editora Codecri;
  • Paquetá, além da arrebentação;
  • Crônicas JB;
  • uma biografia com crônicas, O Quebra-Cabeças, da Coleção Aplausos.

Em 2004, fez parte do grupo de jurados no Festival de Cinema de Gramado ao lado de Natália do Vale e Rubens Ewald Filho, entre outros.

Índice

FilmografiaEditar

TelevisãoEditar

Ano Título Papel
1974 O Espigão Renata
1975 Gabriela Jandaia
1977 Espelho Mágico Paula
1978 Dancin' Days Maria Lúcia
Ciranda Cirandinha Beth[2]
1981 Amizade Colorida Teresa[3]
1983 Voltei pra Você Cida
1985 Ti Ti Ti[4]
1986 Anos Dourados Abigail
1987 Bambolê Hermínia
1988 O Primo Basílio Jojô
Olho por Olho Helena
1991 O fantasma da ópera Yolanda Lacerda
1992 Anos Rebeldes Yone
1996 Salsa e Merengue Laís
1997 Velas de Sangue Rafaela
1998 Torre de Babel Cecília
2006 Cobras & Lagartos Sílvia
2011 Aquele Beijo Lena
Como roteirista
Ano Trabalho Escalação Parceiros titulares
2006 Cristal colaboradora Anamaria Nunes

CinemaEditar

Ano Título Papel
1961 Bahia de Todos os Santos
1965 Menino de Engenho Maria Lúcia
1966 A Grande Cidade Mulher
1967 Mar Corrente Atriz
Cara a Cara Amiga
O Levante das Saias Toninha
1969 O Bravo Guerreiro Clara Horta
Macunaíma Iara
Pobre Príncipe Encantado Débora
1974 Guerra Conjugal Lúcia[5]
Um Homem Célebre
Motel Vera
O Marido Virgem
1975 Ipanema, Adeus
Deixa, Amorzinho... Deixa Maria
1976 Tem Alguém na Minha Cama Sílvia
Gordos e Magros Tia do Gordo
1977 Revólver de Brinquedo
Noite em Chamas[6] Beth Lemos
A Árvore dos Sexos Ruth
Gente Fina É Outra Coisa Magali
1978 Os Sensuais Celina
O Bom Marido Malu
1979 Eu Matei Lúcio Flávio Granfina
Os Noivos Vera
Terror e Êxtase Mãe de Heleninha
1980 O Gosto do Pecado Regina
Giselle Haydée
1981 Fruto do Amor
Eu Te Amo
Mulher Objeto Maruska
1983 Idolatrada Tia Teresa
1994 Veja Esta Canção
1996 Quem Matou Pixote? Atriz
2000 A Terceira Morte de Joaquim Bolívar Aurora
2002 Histórias do Olhar Aparecida
2005 Mais uma Vez Amor Sra. Alvarez
2011 O Gerente[7] Amante do Gerente
2014 Cine Paissandu: História de Uma Geração Ela Mesma
Como Roteirista
Ano Título Escalação Parceiros Titulares
2013 Vendo ou Alugo Autora Original[8] Adriana Falcão

TeatroEditar

Fez inúmeras peças, sendo a primeira Se Correr o Bicho Pega, se Ficar o Bicho Come, com o Grupo União e Marília Pera. Fez ainda O Avarento, em 1968, ao lado de Procópio Ferreira, além da famosa peça de Marcos Caruso e Jandira Martini, a comédia Trair e Coçar É Só Começar.

Referências

  1. «"A testemunha de uma história doméstica", crônica publicada no [[Jornal do Brasil]].». Consultado em 22 de julho de 2008. Arquivado do original em 21 de agosto de 2007 
  2. «Ciranda Cirandinha - Ficha Técnica». Memória Globo. Consultado em 6 de dezembro de 2016 
  3. «Amizade Colorida». Memória Globo. Consultado em 7 de dezembro de 2016 
  4. «Ti Ti Ti - 1ª versão». Memória Globo. Consultado em 7 de dezembro de 2016 
  5. Cinemateca Brasileira, Maria da Perdição [em linha]
  6. «Noite em Chamas». Cinemateca Brasileira. Consultado em 7 de dezembro de 2016 
  7. «O Gerente - Filme 2011». Adoro Cinema. Consultado em 7 de dezembro de 2016 
  8. «Vendo ou Alugo». Adoro Cinema. Consultado em 8 de dezembro de 2016 

Ligações externasEditar

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Maria Lúcia Dahl
  Este artigo sobre um ator ou atriz de cinema é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.