Abrir menu principal

Maria Regina da Cunha Rodrigues Simões de Paula

Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2017). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Maria Regina da Cunha Rodrigues Simões de Paula (Alfenas, 1919) é uma historiadora e professora emérita da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo.

BiografiaEditar

Maria Regina da Cunha Rodrigues é filha de Manuel Pedro Rodrigues ("Manezinho Rodrigues") e de Jeffersina da Cunha. Foi a segunda mulher do advogado e historiador Eurípedes Simões de Paula, que por cinco vezes foi diretor da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas e, por três vezes, foi vice-reitor da Universidade de São Paulo. Eurípedes descendia de uma das mais tradicionais famílias paulistanas, sendo filho de Jacinto Araújo Cintra de Paula e de Maria de Lourdes Carvalho Simões de Paula. Não houve descendência desta união. Maria Regina realizou seus estudos básicos na cidade natal, ingressando no magistério. Graduou-se, em História, em 1954, na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, onde passou a lecionar, obtendo o doutorado de "História Social", em 1972. Integra o núcleo de pós-graduação desta faculdade, como professora emérita e examinadora de bancas de doutoramento.

BibliografiaEditar

Publicou inúmeros trabalhos científicos e literários em revistas e periódico, destacando-se:

  • "Breve Nota sobre o II Colóquio Brasil-Japão" – Tóquio- 1968.
  • "Historiografia da Inquisição: roteiro para uma avaliação crítica". In: Actas do I Congresso Luso-Brasileiro sobre Inquisição, volume 3 – Lisboa - Universitária Editora, 1990 - pp. 1489– 1494.
  • "Relíquia dos 500 anos de Brasil" – Agência USP – 30 de julho de 1999.

Ligações externasEditar