Abrir menu principal

Maria da Prússia, Marquesa de Brandemburgo-Bayreuth

a Herdeira Disputada
Maria da Prússia
Retrato por Heinrich Bollandt, c. 1610.
Marquesa de Brandemburgo-Bayreuth
Reinado 29 de abril de 1604
a 21 de fevereiro de 1649
Antecessor(a) Título novo
Sucessor(a) Erdemunda Sofia da Saxónia
 
Esposo Cristiano de Brandemburgo-Bayreuth
Descendência Isabel Leonor de Brandemburgo-Bayreuth
Jorge Frederico de Brandemburgo-Bayreuth
Ana Maria de Brandemburgo-Bayreuth
Inês Sofia de Brandemburgo-Bayreuth
Madalena Sibila de Brandemburgo-Bayreuth
Cristiano Ernesto de Brandemburgo-Bayreuth
Erdmann Augusto de Brandemburgo-Bayreuth
Jorge Alberto de Brandemburgo-Bayreuth
Frederico Guilherme de Brandemburgo-Bayreuth
Casa Hohenzollern
Nascimento 23 de janeiro de 1579
  Königsberg, Prússia
Morte 21 de fevereiro de 1649 (70 anos)
  Bayreuth, Alemanha
Pai Alberto Frederico, Duque da Prússia
Mãe Maria Leonor de Cleves
Religião Luteranismo

Maria da Prússia (em alemão: Marie von Preußen; 23 de janeiro de 1579 - 21 de fevereiro de 1649) foi uma duquesa da Prússia por nascimento e uma marquesa de Brandemburgo-Bayreuth por casamento.

Índice

VidaEditar

Nascida em Königsberg, Maria era a segunda filha do duque Alberto Frederico da Prússia (1553–1618) e da sua esposa, a princesa Maria Leonor de Cleves (1550–1608), filha do duque Guilherme, o rico de Jülich-Cleves-Berg. As princesas cresceram com as irmãs no Castelo de Königsberger.

A 29 de Abril de 1604, casou-se com o marquês Cristiano de Brandemburgo-Bayreuth (1581–1655) no Castelo de Plassenburg. Uma vez que o seu pai não teve descendentes masculinos, surgiu uma disputa entre a Prússia e Jülich-Cleves-Berg relativamente à compensação de Maria.[1] Em 1613, Maria adquiriu as mãos de Schreez e Culmbach em Haag (Oberfranken). Utilizou os rendimentos que obtinha das mesmas para aumentar o Castelo de Unternschreez, a residência à qual teria direito em caso de viuvez.[2] Maria e a sua família da Francónia tiveram de abandonar as suas casas durante a Guerra dos Trinta Anos, e as suas mansões foram destruídas.

Maria morreu em 1649 e foi enterrada na igreja de Bayreuth; tinha sido ela quem tinha oferecido o altar para esta igreja.

DescendênciaEditar

  1. Isabel Leonor de Brandemburgo-Bayreuth (19 de Outubro de 1606 – 20 de Outubro de 1606), morreu com apenas um dia de vida.
  2. Jorge Frederico de Brandemburgo-Bayreuth (nascido e morto a 23 de Março de 1608).
  3. Ana Maria de Brandemburgo-Bayreuth (30 de Dezembro de 1609 –  8 de Maio de 1680); casada com o príncipe João António de Eggenberg; com descendência.
  4. Inês Sofia de Brandemburgo-Bayreuth (19 de Julho de 1611 – 1 de Dezembro de 1611), morreu aos cinco meses de idade.
  5. Madalena Sibila de Brandemburgo-Bayreuth (27 de Outubro de 1612 – 20 de Março de 1687); casada com o príncipe-eleitor João Jorge II da Saxónia; com descendência.
  6. Cristiano Ernesto de Brandemburgo-Bayreuth (18 de Novembro de 1613 – 4 de Fevereiro de 1614), morreu aos quatro meses de idade.
  7. Erdmann Augusto de Brandemburgo-Bayreuth (8 de Outubro de 1615 – 6 de Fevereiro de 1651), príncipe-herdeiro de Brandemburgo-Bayreuth; casado com a princesa Sofia de Brandemburgo-Ansbach; com descendência.
  8. Jorge Alberto de Brandemburgo-Bayreuth (20 de Março de 1619 – 27 de Setembro de 1666), herdou Kulmbach, mas nunca reinou; casou-se primeiro com a princesa Maria Isabel de Schleswig-Holstein-Sonderburg-Glücksburg; com descendência. Casou-se depois com a princesa Sofia Maria de Solms-Baruth-Wildenfels; com descendência.
  9. Frederico Guilherme de Brandemburgo-Bayreuth (11 de Maio de 1620 – 12 de Maio de 1620), morreu com apenas um dia de vida.

GenealogiaEditar

Os antepassados de Maria da Prússia em três gerações
Maria da Prússia Pai:
Alberto Frederico da Prússia
Avô paterno:
Alberto da Prússia
Bisavô paterno:
Frederico I de Brandemburgo-Ansbach
Bisavó paterna:
Sofia da Polónia
Avó paterna:
Ana Maria de Brunswick-Lüneburg
Bisavô paterno:
Érico I de Brunswick-Lüneburg
Bisavó paterna:
Isabel de Brandemburgo
Mãe:
Maria Leonor de Cleves
Avô materno:
Guilherme de Jülich-Cleves-Berg
Bisavô materno:
João III de Cleves
Bisavó materna:
Maria de Jülich-Berg
Avó materna:
Maria da Áustria
Bisavô materno:
Fernando I, Sacro Imperador Romano-Germânico
Bisavó materna:
Ana Jagelão

ReferênciasEditar

  • Julius Mebes: Contributions to the history of Brandenburg-Prussian state and army, Lüderitz, 1861, p. 863

Ligações externasEditar

NotasEditar

  1. Ute Essegern: Princesses at the Saxon court, Leipzig University Press, 2007, p. 266
  2. «Cópia arquivada». Consultado em 6 de julho de 2015. Arquivado do original em 29 de abril de 2011