Abrir menu principal

Mariana da Fonseca

1.ª Primeira-dama da República Federativa do Brasil
Mariana da Fonseca
1.ª Primeira-dama do Brasil
Período 15 de novembro de 1889
até 23 de novembro de 1891
Presidente Deodoro da Fonseca
Antecessor Nenhum (cargo criado)
Sucessor Josina Peixoto
Dados pessoais
Nascimento 10 de fevereiro de 1826
Rio de Janeiro, RJ
Morte 9 de abril de 1905 (79 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Cônjuge Deodoro da Fonseca (1860–1892)

Mariana Cecília de Sousa Meirelles da Fonseca (Rio de Janeiro, 10 de fevereiro de 1826Rio de Janeiro, 9 de abril de 1905[1]) foi a esposa de Deodoro da Fonseca, o primeiro presidente do Brasil. É considerada a 1ª primeira-dama do país, tendo ocupado tal posição de 1889 até 1891, com a renúncia de seu marido.

BiografiaEditar

Mariana era filha do capitão Feliciano de Sousa Meireles e de sua esposa Henriqueta Júlia Carneiro Leão. A família mudou-se para Cuiabá, na então província do Mato Grosso. Lá, por volta de 1860, ela conheceu seu futuro marido, o então capitão do Exército Brasileiro Manuel Deodoro da Fonseca.

Muito apaixonados um pelo outro, ele se casaram poucas semanas depois, em 16 de abril daquele ano; ela tinha trinta e quatro anos de idade e ele, trinta e três. Todavia, não tiveram filhos. Os apelidos do casal eram Maneco e Marianinha.[2]

Viveram por mais dois anos em Cuiabá, onde Fonseca serviu como ajudante-de-ordens do presidente da província Antônio Pedro de Alencastro. Deodoro e Mariana partiram então para a corte imperial no Rio de Janeiro. Em 1864, com a Guerra do Paraguai, Fonseca teve de partir, e D.ª Mariana permaneceu por cerca de seis anos morando com sua sogra, Dona Rosa Paulina da Fonseca, e seis cunhadas. Também lutaram na guerra sete irmãos de Deodoro, dos quais três morreram em combate.

Com a proclamação da República, Mariana tornou-se primeira-dama do país aos sessenta e três anos. Ela pode ser vista no quadro da cerimônia de assinatura, por Deodoro, da Constituição de 1891.

Referências

Ver tambémEditar