Abrir menu principal

Marilene Dabus é uma jornalista brasileira, a primeira mulher a cobrir futebol no Brasil.[1]

O fato de ela entrevistar jogadores ainda no gramado "escandalizou o Rio" no início de sua carreira, no final dos anos 1960.[2] Diz-se que entrevistava os jogadores ainda nos vestiários depois dos jogos, em momentos de descontração, o que lhe garantia informações exclusivas.[1] Em 2009 o Flamengo batizou sua nova sala de imprensa como Sala Jornalista Marilene Dabus, então assessora de imprensa do clube, que cobre desde 1969. "É mais do que justo dar o nome da Marilene para esta sala. Trata-se da primeira mulher a trabalhar com jornalismo esportivo no Brasil", declarou o presidente do Flamengo, Márcio Braga.[3]

Referências

  1. a b Benicio Medeiros (2009). A Rotativa Parou!. Os últimos dias da Última Hora de Samuel Wainer 1.ª ed. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira. pp. 125–126. ISBN 978-85-200-0940-6 
  2. Joaquim Ferreira dos Santos (9 de março de 2001). «Essas mulheres». Observatório da Imprensa. Consultado em 25 de dezembro de 2009 
  3. «Fla inaugura sala de imprensa». GloboEsporte.com. 10 de fevereiro de 2009. Consultado em 25 de dezembro de 2009 
  Este artigo sobre um(a) jornalista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.