Abrir menu principal

Martinho de Melo e Castro

Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Fevereiro de 2009). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Martinho de Melo e Castro
Martinho de Melo e Castro
Período 9 de Dezembro de 1785 - 1 de Abril de 1786
Antecessor Aires de Sá e Melo
Sucessor Tomás Xavier de Lima
Dados pessoais
Nascimento 1716
Morte 1795 (79 anos)
Profissão Político

Martinho de Melo e Castro (17161795), frequentemente designado apenas por Martinho de Melo, foi um diplomata e político português que desempenhou cargos de grande relevo nos reinados de D. José I e de D. Maria I e que se notabilizou como reformador do sistema colonial português quando exerceu as funções de secretário de Estado da Marinha e do Ultramar entre 1770 e 1795.[1] Foi primeiro-ministro da Rainha D. Maria I.

VidaEditar

Foi filho de Francisco de Melo e Castro e de Maria Joaquina Xavier da Silva, e pai de Manoel Bernardo de Melo Castro.

Seu filho viajou para o Brasil entre os anos de 1754 e 1756 na comitiva de Mendonça Furtado, que fora enviado por Marquês de Pombal, para ser o vice-Rei do Grão-Pará e Maranhão.

Martinho de Melo e Castro integrou a comitiva e foi enviado para unificar a "vila" no atual estado do Amapá. Nessa missão, criou a Vila de São José de Macapá, sendo o seu primeiro administrador, então designado governador. Na vila, atual cidade de Macapá, foi o construtor da Igreja Matriz.

Referências