Martinho de Portugal

Martinho de Portugal (148515 de novembro de 1547), foi um arcebispo português, único Arcebispo do Funchal, na sua época, com a maior jurisdição católica do mundo, incorporando os bispados de Angra do Heroísmo, São Tomé, Santiago e Goa. Da sua área seria ainda desmembrada e criada em 1551 a futura Diocese, hoje Arquidiocese de São salvador da Bahia.

Martinho de Portugal
Arcebispo da Igreja Católica
Arcebispo do Funchal

Título

Primaz das Índias e todas as novas terras descobertas e por descobrir
Ordenação e nomeação
Ordenação episcopal 17 de agosto de 1533
por Girolamo Grimaldi
Nomeado arcebispo 10 de fevereiro de 1533
Brasão arquiepiscopal
ArcbishopCoA PioM.svg
Dados pessoais
Nascimento PortugueseFlag1385.svg Évora
1485
Morte Flag Portugal (1495).svg Lisboa
15 de novembro de 1547 (62 anos)
dados em catholic-hierarchy.org
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

BiografiaEditar

D. Martinho de Portugal era filho sacrílego de D. Afonso de Portugal, eclesiástico, bispo de Évora, e de Filipa de Macedo. Por sua linha paterna, era descendente de D. João I de Portugal. Assim, era irmão do 1.º Conde do Vimioso[1].

Em 1523, governou a diocese de Viseu em nome de D. Afonso de Portugal, até a chegada de João de Chaves[2].

Em 1525 foi mandado a Roma como embaixador português. Foi depois nomeado núncio apostólico pelo Papa Clemente VII junto de D. João III com poderes de legado a latere nos reinos e domínios da coroa portuguesa[1][3]. No ano de 1532 voltou a Roma, e com a elevação da diocese do Funchal a arquidiocese metropolitana, Dom Martinho foi nomeado arcebispo. Posteriormente, em 1547, foi eleito bispo do Algarve, mas não foi confirmado, porque faleceu[4].

Deixou dois filhos, com Catarina de Sousa:

  • D. Eliseu de Portugal
  • D. Cecília de Portugal

Referências

BibliografiaEditar

Ligações externasEditar

Precedido por
Diogo Pinheiro
 
Arcebispo do Funchal

15331547
Sucedido por
Gaspar do Casal