Abrir menu principal
Marty Roth
Marty Roth St. Petersburg 2008.jpg
Marty Roth antes do GP de St. Petersburg, em 2008.
Informações pessoais
Nome completo Marty Roth
Nacionalidade Canadá Canadense
Nascimento 15 de dezembro de 1958 (60 anos)
Registros na IndyCar Series
Temporadas 2004-2008
Equipes 1 (Roth Racing)
Corridas 21
Títulos 0 (21º em 2007)
Vitórias 0
Pódios 0
Pontos 277
Pole positions 0
Primeira corrida Estados Unidos Indy 500, 2004
Última corrida Estados Unidos GP de Chicago, 2008

Marty Roth (Toronto, 15 de dezembro de 1958) é um ex-piloto canadense de corridas automobilísticas, que chegou a ser dono de uma equipe da IRL, a Roth Racing, entre 2004 e 2008.

Início da CarreiraEditar

No final da década de 1970, Roth iniciou sua trajetória no esporte a motor pilotando motos, onde competiria até 1982. Cinco anos depois, disputaria a temporada de 1987 da Fórmula Ford 2000.

Entre 1988 e 1991, correu na Indy Lights, tendo como melhor resultado um terceiro lugar no GP de Vancouver de 1990. Voltou à categoria (agora rebatizada Indy Pro Series) em 2002, obtendo um segundo lugar em Chicago como melhor resultado.

IndyCarEditar

Em 2004, Marty Roth estreou na IndyCar Series com um carro colorido preparado pela sua equipe, onde exercia dupla-função (piloto e dono de escuderia). Sua lentidão atraía a antipatia de boa parte do paddock da categoria, mas a paixão dele pelas corridas e o interesse da IRL em aumentar um grid reduzido seriam importantes. No ano seguinte, associou-se com a PDM Racing, disputando novamente a Indy 500, onde abandonou.

Após competir em quatro provas (na prática, correu três, pois ele não se classificou para as 500 Milhas) em 2006 e outras quatro em 2007, o canadense brigou com a organização da IRL e disse que não queria continuar na categoria, pois com a absorção de alguns pilotos da Champ Car, sua presença no grid já não era necessária. Um dos diretores da IRL, Jim Freudenberg, propôs a Roth que ele disputasse "algumas provas em ovais" e do GP de Toronto. Sentindo-se ofendido, ele revidou: não disputaria a temporada de 2009, encerrando sua carreira como piloto após o GP de Chicago, onde terminaria na décima-sexta colocação. Ainda chateado com o pedido de Freudenberg, vendeu a Roth Racing, por qual exercia também a função de dono de equipe, que passaria a se chamar FAZZT Race Team.

Galeria de imagensEditar

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Marty Roth
  Este artigo sobre Automobilismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.