Abrir menu principal
Mary Barra
Nascimento 24 de dezembro de 1961 (57 anos)
Waterford
Residência Northville
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Stanford Graduate School of Business, Universidade Stanford
Ocupação executivo de negócios
Prêmios honoris causa
Empregador General Motors
Página oficial
http://www.gm.com/company/leadership/corporate-officers/mary-barra.html/

Maria Teresa Barra (nascida Maria Teresa Makela, em 24 de dezembro, 1961) é a Diretora Executiva e Presidente da General Motors Company. Ocupa a posição de CEO desde 15 de janeiro de 2014, e ela é a primeira mulher a ser CEO de uma grande montadora global.[1][2] Em 10 de dezembro de 2013, a GM a nomeou para a sucessão de Dan Akerson , na diretoria executiva. Antes disso, Mary trabalhava como Vice-Presidente Executiva de Desenvolvimento de Produto, Compras e Cadeia de Suprimentos da General Motors.[1][2]

Em abril de 2014, a Barra foi destaque na capa da Time, que a colocou entre as: "100 Pessoas Mais Influentes do Mundo."[3]

Início da vida e educaçãoEditar

Ela nasceu Maria Teresa Makela.[citação necessários] Seu pai trabalhou como um fabricante de moldes para a Pontiac , por 39 anos.[4] Com isso ela começou a ter interesse na área e se graduou em engenharia elétrica pelo Instituto General Motors (agora Kettering University), obtendo o título de Bachelor of Science. Em 1988, recebeu da  GM uma bolsa de estudos na universidade de Stanford para cursar Mestrado em Administração de empresas, concluído em 1990.[5]

CarreiraEditar

Barra começou a trabalhar para a General Motors com 18 anos de idade[6] como estagiária em 1980 e, posteriormente, ocupou uma vários cargos ligados à engenharia e administração, inclusive sendo a gestora da fábrica de Detroit.[5]

Em fevereiro de 2008, ela se tornou Vice-Presidente Global de Engenharia de produção. Em julho de 2009, ela chegou ao cargo de Vice-Presidente Mundial de Recursos Humanos, que ocupou até fevereiro de 2011, quando foi nomeada Vice-Presidente Executiva de Produtos Globais de Desenvolvimento.[5][7] A última posição incluído responsabilidades para o projeto; ela tem trabalhado para reduzir o número de automóveis e plataformas da GM.[1] Em agosto de 2013, passou a acumular também as funções de chefe Global de Compras e Cadeia de Suprimentos.[8]

Em dezembro de 2013, Barra foi convidada para exercer função de CEO, após a saída Dan Akerson. No mês seguinte ela assumiu o cargo. Durante seu primeiro ano como CEO da General Motors foi forçada a emitir 84 recalls, envolvendo mais de 30 milhões de carros.[9] Barra foi chamada ao Senado para depor sobre os recalls e mortes atribuídas à falha do interruptor de ignição.[10]  Mary e a General Motors também ficaram sob suspeita de pagamento de prêmios para limpar a imagem da CEO e da corporação durante esse tempo.[11]

ReferênciasEditar