Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2016). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Matilde
A rainha Matilde em julho de 2013.
Rainha Consorte da Bélgica
Reinado 21 de julho de 2013
presente
Predecessora Paula de Calábria
 
Marido Filipe da Bélgica
Descendência Isabel, Duquesa de Brabante
Gabriel da Bélgica
Emanuel da Bélgica
Leonor da Bélgica
Casa d'Udekem d'Acoz (nascimento)
Saxe-Coburgo-Gota (casamento)
Nome completo
Matilde Maria Cristiana Gislaine d'Udekem d'Acoz
Nascimento 20 de janeiro de 1973 (46 anos)
  Uccle, Bélgica
Pai Patrick d'Udekem d'Acoz
Mãe Anna Maria Komorowska
Religião Catolicismo

Matilde Maria Cristiana Gislaine d'Udekem d'Acoz (Uccle, 20 de janeiro de 1973) é a esposa do rei Filipe e rainha consorte da Bélgica desde 2013. Ela é a primeira consorte belga a ter nascido na Bélgica.

FamíliaEditar

De ascendência belga e polonesa, Matilde nasceu em uma família aristocrática. Embora seu avô e seu tio fossem barões, ela e seu pai eram membros de uma nobreza que tinha direito ao título nobiliárquico neerlandês jonkvrouw (jonkheer, no masculino).

O pai de Matilde é o jonkheer Patrick d'Udekem d'Acoz (n. 1936), que foi elevado a conde com o casamento de sua filha. Sua mãe é a condessa Anna Maria Komorowska (n. 1947), uma descendente da szlachta polonesa. A princesa, pelo lado familiar materno, tem ancestrais de várias famílias aristocráticas, como a Czartoryski, a Lubomirski, a Zamoyski, a Komorowski, a Potulicki, a Sanguszko, entre outras. Matilde tem três irmãs menores, Marie-Alix, Elisabeth e Hélene, e um irmão, Charles-Henri.

Um primo distante de Matilde é o ex-presidente da Polônia, Bronisław Komorowski. O músico Art Sullivan é também primo dele através de sua mãe.

EducaçãoEditar

Primeira educaçãoEditar

A princesa fez sua educação secundária no Institut de la Vierge Fidèle, em Bruxelas, de 1991 a 1994.

Ensino superiorEditar

Ela estudou fonoaudiologia no Institut Libre Marie Haps, também em Bruxelas, obtendo um diploma com distinção acadêmica magna cum laude. Matilde trabalhou como terapeuta de fala, entre 1995 e 1999.

Ela também estudou psicologia na Université catholique de Louvain, obtendo um diploma com distinção cum laude no ano de 2002.

IdiomasEditar

Matilde fala francês, holandês, inglês e italiano. [carece de fontes?]

Carreira profissionalEditar

Matilde trabalhou como terapeuta da fala em Bruxelas, de 1995 a 1999.

Namoro e casamentoEditar

NoivadoEditar

Quando o noivado entre Matilde e Filipe, o qual nunca teve até então um relacionamento com alguma mulher tornado público, foi anunciado, o país ficou surpreso. Antes do casamento, em 8 de novembro de 1999, por decreto real, Matilde tornou-se uma princesa da Bélgica, e seu pai e dois tios foram elevados a condes.

CasamentoEditar

Mathilde casou com o príncipe Filipe, a 4 de dezembro de 1999 em Bruxelas, casou por o civil na Câmara Municipal de Bruxelas e religiosamente na Catedral de Saint Michel e Gudula Santo. Vestido de noiva de Matilde foi desenhado por Edouard Vermeulen. Ela tornou-se princesa da Bélgica em 8 de novembro de 1999 (publicada em 13 de novembro de 1999 e em vigor a partir 04 de dezembro de 1999).

FilhosEditar

Com o casamento, que ocorreu em 4 de dezembro de 1999, em Bruxelas, ela se tornou Sua Alteza Real a duquesa de Brabante. O casal tem quatro filhos:

Graças a uma reforma nas leis de sucessão (ver lei sálica), a princesa Isabel é a primeira na linha de sucessão ao trono belga, assim ela sucederá seu pai. Os príncipes Gabriel, Emanuel e Leonor seguem na linha sucessória após a sua irmã mais velha.

Residência oficialEditar

 
Fachada do Castelo Real de Laeken

A princesa Matilde actualmente reside com o marido Filipe, Duque de Brabante e os quatro filhos no Castelo de Laeken.

A propriedade também abriga as famosas Estufas Reais de Laeken, projectadas tanto por Balat como por Victor Horta, acessíveis ao público durante três semanas por ano. Além das estufas reais, é famoso pelas suas cavalariças, pelo pavilhão chinês e pela Torre Japonesa, a oficina de pintura da rainha Isabel.

A pedido da rainha, foi recentemente restaurado o pavilhão onde cresceram os filhos de Leopoldo III, para que aqui possam brincar a princesa Isabel, os seus irmãos, primos e primas.

Vida como princesaEditar

Como princesa da Bélgica, Matilde realiza uma série de papéis oficiais, inclusive representando a Bélgica em visitas de Estado, recebendo visitas de Estado a partir do estrangeiro, e como patrono de muitas instituições de caridade. Ela faz parte do anual Fórum Económico Mundial em Davos, desde 2007, a princesa tem sido um membro do grupo de Jovens Líderes Globais.

Com o príncipe Filipe, ela levou missões económicas para os EUA em 2011 e para o Vietname em 2012.

Desde 2009, Matilde tem sido a presidente de honra da Unicef ​​na Bélgica. Ela serve a Organização Mundial de Saúde é representante especial para a imunização.

Ela também preside a cerimónias de entrega de prémios do rei Balduíno para o desenvolvimento internacional.

Fundo princesa MatildeEditar

Ela criou o Fundo Princesa Mathilde em 2001, que promove o cuidado de pessoas vulneráveis ​​e tem um prémio anual para as boas obras em um setor particular. O tema muda a cada ano: os exemplos incluem os primeiros anos de educação, a saúde das mulheres e protege os jovens da violência.

AfilhadosEditar

Matilde é madrinha da princesa Alexia dos Países Baixos e da princesa Isabela da Dinamarca.

Títulos, honras e brasõesEditar

TítulosEditar

  • 1973 - 1999: "Jonkvrouw Matilde d'Udekem d'Acoz"
  • 1999: "Sua Alteza Real, a princesa Matilde da Bélgica"
  • 1999 - 2013: "Sua Alteza Real, a Duquesa de Brabante"
  • 2013 - presente: "Sua Majestade a Rainha dos Belgas"

HonrasEditar

  •   Grã-Cruz da Ordem da Rosa Branca (2004) -  
  •   Dama da Ordem do Santo Sepulcro (Junho 2010) -  
  •   Grã-Cruz da Ordem de Adolphe de Nassau (2007) -  
  •   Grã-Cruz da Ordem de Orange-Nassau (2006) -  
  •   Grã-Cruz da Ordem de Santo Olavo (2003) -  
  •   Grã-Cruz da Ordem do Mérito da República da Polónia (2004) -  
  •   Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo (08/03/2006) -  [1]
  •   Grande-Colar da Ordem do Infante D. Henrique (22/10/2018) -  [1]
  •   Grã-Cruz da Ordem de Isabel a Católica (2000) -  
  •   Comandante Grã-Cruz da Ordem da Estrela Polar (2001) -  

BrasõesEditar

 
Monograma real
 
Brasão de armas da princesa Matilde
 
Brasão de armas da rainha Matilde

Árvore genealógicaEditar

Referências

  1. a b «Cidadãos Estrangeiros Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Rainha Mathilde". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 19 de dezembro de 2018 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Matilde da Bélgica